INSS quer acelerar pedidos de benefícios e perícias médicas; saiba como

O Instituto Nacional do Seguro Nacional (INSS) firmou um acordo com a Defensoria Pública da União (DPU) visando acelerar o atendimento aos segurados em pedidos de benefícios e perícias médicas. Essa iniciativa visa proporcionar um processo mais eficiente e ágil para os cidadãos que dependem desses serviços.

Agilizando Pedidos de Benefícios

Uma das principais demandas atendidas pelo acordo é a alteração nos pedidos de Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas) para menores de 16 anos com deficiência. Atualmente, é exigida a apresentação de um documento com foto durante a realização da perícia médica, o que tem gerado dificuldades para as famílias que solicitam esse benefício.

Segundo a Defensoria Pública da União, a lei não exige o documento com foto, e as famílias poderiam utilizar o registro civil como comprovação de identidade. Essa medida visa facilitar o acesso ao benefício, especialmente em regiões remotas onde é difícil obter documentos de identidade.

Utilizando o Cadastro Único e Visitas Sociais

A Defensoria Pública da União sugere a utilização do banco de dados do Cadastro Único (CadÚnico) como uma alternativa para agilizar o processo de análise do benefício. Além disso, propõe a confirmação da composição familiar por meio de visitas sociais, o que pode ajudar a verificar a veracidade das informações prestadas pelos solicitantes.

Essas medidas visam tornar o processo de análise mais rápido e eficiente, garantindo que os beneficiários recebam o auxílio de forma adequada e sem demoras desnecessárias.

Parcerias com Institutos de Identificação

Uma das propostas apresentadas no acordo é a realização de parcerias com institutos de identificação nos casos de mutirões para a realização de perícias médicas. Essa medida visa aumentar a capacidade de atendimento e reduzir a espera dos segurados por uma avaliação médica.

Essa parceria permitiria a utilização de estruturas e profissionais de institutos de identificação para auxiliar no processo de realização das perícias médicas, agilizando assim a concessão dos benefícios aos segurados.

Beneficiários em Comunidades Quilombolas

Outro tema discutido no acordo é a resolução de problemas enfrentados pelos beneficiários em comunidades quilombolas. Foi levantada a questão dos obstáculos no preenchimento da autodeclaração online para benefícios previdenciários nesses locais.

Segundo os defensores públicos, quando o usuário seleciona a opção ‘Rural’, é direcionado para um formulário online que trata exclusivamente de questões relacionadas ao Imposto Territorial Rural (ITR). No entanto, as terras coletivas das comunidades quilombolas não estão sujeitas à obrigatoriedade de pagamento do ITR.

Diante disso, a Defensoria Pública da União formalizou a demanda e o INSS solicitou o envio das capturas de tela referentes aos casos relatados para verificar a possibilidade de ajustes no sistema.

Acelerando Perícias Médicas

A realização de perícias médicas é um dos principais pontos contemplados pelo acordo entre o INSS e a DPU. A ideia é agilizar esse processo, garantindo que os segurados recebam a avaliação necessária para a concessão dos benefícios de forma mais rápida e eficiente.

Com o acordo, espera-se que haja uma redução significativa do tempo de espera para agendamento e realização das perícias médicas, proporcionando uma resposta mais ágil aos segurados e evitando a demora na concessão dos benefícios.

Benefícios do Acordo

O acordo entre o INSS e a DPU traz diversos benefícios para os segurados, como a possibilidade de utilizar o registro civil como comprovação de identidade para menores de 16 anos com deficiência, facilitando o acesso ao BPC/Loas. Além disso, a utilização do Cadastro Único e a confirmação da composição familiar por meio de visitas sociais ajudam a agilizar a análise dos benefícios.

A parceria com institutos de identificação também contribui para a realização de mutirões de perícias médicas, acelerando o processo de avaliação dos segurados. Essas medidas visam garantir que os benefícios sejam concedidos de forma mais rápida e eficiente, atendendo às necessidades dos cidadãos que dependem do INSS.

Ademais, o acordo entre o INSS e a DPU representa um avanço importante na busca por um atendimento mais ágil e eficiente aos segurados. Através de medidas como a alteração nos pedidos de BPC/Loas, a utilização do Cadastro Único, as visitas sociais e as parcerias com institutos de identificação, espera-se uma melhoria significativa no processo de concessão de benefícios e realização de perícias médicas.

Essas iniciativas procuram garantir que os segurados recebam os benefícios de forma adequada, evitando atraso e burocracias desnecessárias. A agilidade no atendimento é fundamental para que as pessoas tenham acesso aos direitos previdenciários de maneira eficaz e sem demoras.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.