Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Hobby não deve ser atividade que gera cobranças

Apesar de parecer óbvio, é importante refletirmos sobre o fato de que o hobby não deve ser atividade que gera cobranças. Afinal, trata-se de uma atividade que visa elevar a qualidade de vida, diminuindo a ansiedade e o estresse do dia corrido, proporcionando prazer, bem-estar e uma boa dose de autocuidado. Quando o hobby começa a gerar cobranças para o sujeito, talvez é um bom momento de analisar a situação e buscar entender o que pode estar acontecendo.

Pensando nesse cenário, fizemos este conteúdo com alguns apontamentos e opiniões que podem lhe ajudar a refletir sobre o tema. Venha conosco! 🙂

Afinal, o que é um hobby?

É considerado um hobby aquelas atividades que são executadas apenas com o intuito de proporcionar prazer e bem-estar. O propósito do hobby é servir de passatempo, de momento de descontração, relaxamento e diversão. Sendo assim, ele não pode entrar na vida da pessoa como uma obrigação, um protocolo que deve ser seguido, um passo a passo que deve ser concluído e assim por diante.

Isso porque a partir do momento que um hobby deixa de ser posto em prática apenas pelo prazer e relaxamento, e torna-se um compromisso extremamente rígido e que nunca pode ser faltado, a atividade deixa de ser hobby. Simples assim.

Um hobby não deve ser atividade que gera cobranças

Um hobby não deve ser atividade que gera cobranças. O propósito dessa atividade é gerar:

  • Bem-estar, por ser uma atividade que distrai a mente e ajuda o indivíduo a se desconectar da correria e das demandas do dia a dia.
  • Prazer, por conectar a pessoa a algo que ela ama.
  • Relaxamento, por conduzir a pessoa a deixar de lado os gatilhos de estresse e ansiedade que podem aparecer ao longo de um dia corrido.
  • Uma prática de autocuidado, que coloca o indivíduo como uma prioridade em sua vida, que merece atenção.
  • Diversão, por meio de práticas que conectem a pessoa às atividades divertidas e que fazem bem a ela.
  • E assim por diante.

Sendo assim, quando um hobby começa a gerar angústias do tipo “meu Deus, eu deveria ir fazer um novo prato na cozinha, pois hoje é dia de praticar meu hobby”, pode ser que algo esteja saindo do “eixo”.

O mesmo vale para aqueles dias que estamos muito cansados e preferimos trocar o hobby por um bom banho relaxante – se você se sente culpado por fazer essa troca, fique atento! Pode ser que o hobby esteja se tornando uma obrigação.

Além disso, se as pessoas estão cobrando massivamente que você coloque em prática um hobby, e você tem feito isso apenas para agradá-las, fique de olho também!

Um hobby não deve ser atividade que gera cobranças. Ele deve e sempre deverá ser uma atividade puramente de prazer, diversão, relaxamento, bem-estar, etc. Quando ele sai desse campo, está deixando de ser um hobby e passa, dessa forma, a ser apenas “mais uma atividade da sua rotina”.

Pense sobre isso! 🙂

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.