Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

História Geral: o Antigo Regime

O Antigo Regime: tudo aquilo que você precisa saber

O Antigo Regime foi um sistema político e social utilizado na França desde o século XVI.

O assunto é extremamente cobrado nos maiores vestibulares do país e na prova do ENEM, principalmente em questões que o relacionam com a Revolução Francesa.

O Antigo Regime: Introdução

O termo Antigo Regime é utilizado para a denominação do modo de governo que vigorava na França desde o século XVI. É válido destacar que esse sistema político e social seria derrubada com a Revolução Francesa, que ocorreu no ano de 1789.

O Antigo Regime: Política 

O Antigo Regime foi caracterizado pela presença do Absolutismo, em que o rei governava segundo a chamada “teoria do direito divino dos reis”. Como o próprio nome já indica, essa teoria, criada por Jean Bodin, afirmava que o poder do monarca era concedido diretamente por Deus.

Durante o Antigo Regime, a dinastia que governou por mais tempo foi a dinastia Bourbon. De fato, o último rei a governar os franceses durante o Antigo Regime foi Luís XVI, membro da referida casa real.

O Antigo Regime: Sociedade 

Durante período em que o Antigo Regime esteve em vigor, a sociedade francesa era dividida em três camadas, denominadas de “estados”: clero, nobreza e burguesia. Devemos destacar que o rei se encontra acima dos três estados mencionados.

Basicamente, o terceiro estado, composto pela burguesia, pelos comerciantes e pelos camponeses, sustentava os dois primeiros, uma vez que era o único que pagava os pesados impostos cobrados pela monarquia. É válido destacar que 95% da população francesa fazia parte do terceiro estado. Assim, pode-se afirmar que a maior parte do povo deveria sustentar uma pequena parcela que acumulava riquezas e não pagava nenhum tipo de imposto.

O Antigo Regime: Economia

O sistema econômico característico do Antigo Regime é o mercantilismo. Segundo as ideias desse modelo, o Estado deve intervir diretamente na economia e um país que deseja ser rir deve praticar o monopólio e a acumulação de metais preciosos.

O Antigo Regime: Decadência

A partir da segunda metade do século XVIII, o Antigo Regime passou a ser questionado, principalmente por aqueles que seguiam o pensamento dos filósofos do Iluminismo, movimento predominante na época.

Além disso, o sistema entrou em crise também devido à crise econômica que se instaurou na França no ano de 1787, devido à escassez na agricultura e aos grandes gastos causados pela participação francesa na guerra de independência dos EUA.

Com a crise, o monarca da época, Luís XVI, passou a cobrar maiores impostos do terceiro estado. Porém, a crise econômica também havia abalado fortemente essa classe da sociedade francesa, que passou a viver em péssimas condições.

Junta-se a isso o sentimento de insatisfação da burguesia com o absolutismo, uma vez que os membros desse grupo possuíam grandes quantias de dinheiro, mas eram impedidos de participar do poder francês.

Todos esses fatores contribuíram para a eclosão da Revolução Francesa, no ano de 1789. O evento consolidou o fim do Antigo Regime na França.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.