Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Grupos realizam protesto por Auxílio de R$ 600 na frente do Congresso

Um grupo de trabalhadores se reuniu na frente do Congresso Nacional nesta quarta-feira (26). Em pauta estava justamente o Auxílio Emergencial. Os manifestantes pediram para que o Governo Federal aumentasse os valores do programa para R$ 600.

Vale lembrar que o Auxílio Emergencial está pagando parcelas que variam entre R$ 150 e R$ 375. De acordo com setores da oposição, esse dinheiro não seria suficiente para pagar nem uma cesta básica nas principais cidades do país. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, por exemplo, esses valores costumam passar dos R$ 600 com facilidade.

Então os manifestantes decidiram usar justamente cestas básicas para formar um grande número 600 no gramado que dá acesso ao Congresso Nacional. Eles afirmam que desse jeito poderiam chamar atenção dos Deputados e dos Senadores para a causa em questão.

Reprodução: Tv Globo

De acordo com os organizadores, que fazem parte de grupos sindicais, eles usaram cerca de três toneladas de alimentos. Todos eles são de caráter agroecológico e vieram justamente de lavouras destes trabalhadores. Logo depois do movimento, eles doaram as cerca de 600 cestas básicas para catadores de material reciclável. Foi um repasse.

O Governo Federal, no entanto, não respondeu ao protesto específico. No entanto, o Palácio do Planalto vem dizendo que não pode aumentar o valor do Auxílio Emergencial por uma questão de respeito com as contas públicas. Eles dizem ainda que estão trabalhando em novos projetos para o segundo semestre deste ano. Algo novo.

Protesto em Brasília

Representantes de vários setores da sociedade estiveram no protesto em questão. Um deles, aliás, foi Sérgio Nobre, que é Presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT). “É mentira essa história de que não tem dinheiro, de que o país vai quebrar, porque o benefício é investimento para combater a pandemia e melhorar a economia”, disse o sindicalista em entrevista para jornais.

Alguns Deputados Federais também participaram do movimento em questão. Gleisi Hoffmann (PT-PR), Talíria Petrone (PSOL-RJ), Bohn Gass (PT-RS), Alice Portugal (PC do B-BA), Jandira Feghali (PCdoB-RJ), e o Senador Paulo Rocha (PT-PA) estavam por lá.

“Participei do ato simbólico das Centrais Sindicais em Brasília, a favor da renda emergencial de 600,00, vacina para todos e geração de empregos. As Centrais também entregaram a pauta de interesse dos trabalhadores à direção do Congresso Nacional. Dia 29 tem mais atos”, disse Gleisi em seu perfil oficial do Twitter.

Auxílio Emergencial

Logo depois deste protesto, os representantes das centrais sindicais conseguiram se encontrar com autoridades do Congresso Nacional. No final da manhã, eles tiveram uma reunião com o vice-presidente da Câmara Federal, Marcelo Ramos (PL-AM).

Eles não divulgaram muitos detalhes deste encontro ainda. O que se sabe, no entanto, é o grupo entregou um documento cheio de reivindicações para o Deputado. De acordo com os representantes da centrais, esses ofícios pedem a manutenção de uma série de “direitos trabalhistas”.

Movimentos sociais também estão organizando outras manifestações para pedir o aumento do valor do Auxílio Emergencial para a casa dos R$ 600. No entanto, de acordo com informações de bastidores, é muito pouco provável que o Governo ceda a uma possível pressão popular neste momento.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
5 Comentários
  1. paula eduarda Diz

    150 reais não da pra comprar quase nada, ninguém vive o mês todo com 150 reais; as pessoas tão morrendo não e só de covid-19, mais tão morrendo de fome também.
    porque as coisa está tudo caro. E quem não tem casa própria?, que tem que pagar aluguel, como é que 150 reais da pra fazer tudo isso? comprar alimentos e pagar aluguel? pq tenho certeza que na mesa dos presidentes e deputados, de todos os políticos, não esta faltando comida, por isso que não se importam com o povo brasileiro. que antes da pandemia vivíamos com um salário mínimo, se virávamos de todo jeito pra vivermos, e agora com essa pandemia muitos perderam os seus salários e outros que nem salário tinha. então o mínimo que vcs tinha que fazer é da um auxilio digno pro povo, que dê pra manter o aluguel, pagar agua , luz, trocar o gás que tá um preço absurdo e pra comprar alimentos isso sim, até essa pandemia passar.

  2. Maria Elizabeth Leite Ferreira Diz

    Muita gente morrendo mas não é só dá covid é de fome o salário deles nas alturas

  3. Josefa Duarte Torres Diz

    Vou deixar um sobre as pessoas que tiveram covd que ficou com sequela, como eu tenho 60 anos e nunca trabalhei registrada ,nasci na roça e trabalhei até os 50 anos de diária depois veio a hérnia de discos as duas mãos que fiz cirurgia e agora o COVD deixou secelas já tem 4 mês que só vivo com o benefício da minha filha que e especial tem deficiência menos intelectual e não dá tem água luz e gás vivo de moradia de esmola de parente e remédio pra mim e pra ela o governo não vive de um salário mínimo vou deixar meu celular pra quem quiser me ajudar a comprar um frizer pr eu poder vender sorvete na porta de casa logo que minha perna perdeu o movimento , obrigada gratidão 🙏 meu nmr 18998066382 não nunca comentei esse e a primeira vez

  4. Josefa Duarte Torres Diz

    Vou deixar um sobre as pessoas que tiveram covd que ficou com sequela, como eu tenho 60 anos e nunca trabalhei registrada ,nasci na roça e trabalhei até os 50 anos de diária depois veio a hérnia de discos as duas mãos que fiz cirurgia e agora o COVD deixou secelas já tem 4 mês que só vivo com o benefício da minha filha que e especial tem deficiência menos intelectual e não dá tem água luz e gás vivo de moradia de esmola de parente e remédio pra mim e pra ela o governo não vive de um salário mínimo vou deixar meu celular pra quem quiser me ajudar a comprar um frizer pr eu poder vender sorvete na porta de casa logo que minha perna perdeu o movimento , obrigada gratidão 🙏 meu nmr 18998066382

  5. Vera Lucia theodoro Diz

    Eu estou em processo de separação desde 2018
    Estou dependendo de ajuda para sobreviver doente e ainda me cortaram o meu auxílio porque eu estava registrada na receita Federal do ex agora piorou tudo ñ tenho dinheiro nem para comprar um pão para tomar café estou passando necessidade….ele agora k tirou o meu nome de dependendo mais o governo não quer nem saber. …..Fome

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.