Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Grandes Navegações: o Pioneirismo Português

Um assunto extremamente importante

O Pioneirismo Português: entenda tudo sobre o tema!

Portugal foi uma nação pioneira durante o desenvolvimento das Grandes Navegações, evento que caracteriza a passagem da Idade Média para a Idade Moderna

O tema é abordado com certa frequência pelas principais provas do país. Dessa maneira, é fundamental que você domine as características básicas do pioneirismo português nas Grandes Navegações. 

O Pioneirismo Português: introdução

Portugal foi um país pioneiro nas Grandes Navegações e na expansão marítima europeia. Esse fato influenciou, por exemplo, as expedições comandadas pelo país (incluindo aquela que chegaria ao Brasil). 

Diversos fatores contribuíram para o denominado “pioneirismo português”. Vamos conhecer, a seguir, alguns deles. 

O Pioneirismo Português: fatores

Diversos foram os fatores que possibilitaram o pioneirismo português na expansão marítima europeia. Dentre eles, podemos destacar as seguintes motivações: 

  1. A precoce formação do Estado Nacional português: enquanto a maioria dos países da Europa consolidava a formação dos próprios Estados nacionais somente nos séculos XV e XVI, Portugal já havia passado por esse processo no século XIV. De fato, a formação do Estado português aconteceu no ano de 1385,.
  2. Relativa paz interna: nos séculos XV e XVI, período em que ocorrem as Grandes Navegações, Portugal vivia sob uma relativa paz interna, caracterizada pela ausência de guerras e outros conflitos. Essa característica não era encontrada nas principais potências da época, como França e Inglaterra. 
  3. A presença islâmica na Espanha: a Espanha só se consolidaria como um Estado nacional no século XIV, depois de Portugal, devido a conflitos internos com islâmicos que viviam no local. Esse fator garantiu uma vantagem para os lusitanos. 
  4. Localização: Portugal possuía (e possui até hoje) uma localização geográfica privilegiada para a navegação, uma vez que era banhado pelo oceano, ao contrário do que acontecia com outros países europeus. 
  5. Apoio da burguesia: a burguesia portuguesa apoiou fortemente as Grandes Navegações, inclusive a partir de financiamentos. Isso porque, os burgueses tinham interesse na obtenção de lucros por meio da expansão do comércio.

O Pioneirismo Português: consequências

O pioneirismo português nas Grandes Navegações gerou uma série de consequências. Dentre elas, podemos citar:

  1. 1487: Bartolomeu Dias ultrapassa o denominado “cabo das Tormentas”, abrindo uma via de acesso para o oceano Índico. 
  2. 1498: Vasco da Gama chega às Índias
  3. 1500: a expedição liderada por Pedro Álvares Cabral chega ao Brasil

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.