Google BATE O MARTELO e usuários se DESESPERAM

Em agosto um dos serviços disponibilizados ficará indisponível

O serviço de armazenamento e compartilhamento de arquivos do Google, conhecido como Google Drive, não estará mais disponível em alguns sistemas operacionais a partir de agosto. Portanto, é importante agir rapidamente para preservar seus dados.

O anúncio da indisponibilidade do serviço tem deixado muitas pessoas apreensivas. O Google Drive é uma ferramenta gratuita até um certo limite de uso, amplamente utilizada em todo o mundo para armazenar diversos arquivos importantes, tanto para atividades profissionais quanto educacionais, ou até mesmo para uso pessoal.

Como o Google Drive fará a interrupção dos serviços

Aqueles que dependem do Google Drive para trabalho ou estudos estão preocupados com a notícia de sua indisponibilidade. No entanto, o Google oferece alternativas para aliviar a situação e permitir que os usuários continuem utilizando o Drive.

Para usuários do Windows, a mudança exigirá a atualização para o Windows 10 ou versões mais recentes. Aqueles com sistemas não suportados ainda poderão acessar o Drive através de um navegador compatível. Além disso, o acesso ao serviço por dispositivos móveis não será afetado, o que é uma ótima notícia.

O Google reafirmou seu compromisso em fornecer soluções gratuitas de armazenamento. Assim, tornará os arquivos e documentos acessíveis em qualquer dispositivo.

As mudanças visam aumentar a segurança e a compatibilidade com os recursos do Google Drive. Portanto, se você já estava preocupado em salvar seus arquivos, pode ficar tranquilo, pois eles não serão apagados diante das alterações anunciadas pela empresa.

Google BATE O MARTELO e usuários se DESESPERAM
Em agosto um dos serviços disponibilizados ficará indisponível – Imagem: O Globo

LuzIA: chatbot do WhatsApp

O Brasil receberá um novo chatbot impulsionado por inteligência artificial, chamado LuzIA, que estará disponível nos aplicativos WhatsApp e Telegram. Assim como o famoso ChatGPT, a assistente oferece diversos recursos, incluindo a habilidade de transcrever áudios, o que será bastante útil para muitas pessoas.

A LuzIA realiza várias tarefas, como:

  • Auxiliar na redação de mensagens;
  • Fornecer receitas;
  • Responder dúvidas sobre conhecimentos gerais;
  • Sugerir viagens, livros, filmes e séries;
  • Entre outras funcionalidades.

Um destaque importante é a capacidade de transcrição de áudios. Ao encaminhar uma mensagem de voz para a inteligência artificial, ela rapidamente a transcreve em texto. Além da praticidade, esse recurso também beneficia a acessibilidade, facilitando a comunicação para pessoas com deficiência auditiva.

Outra característica única da LuzIA, em comparação ao ChatGPT, é a capacidade de gerar imagens. Ao escrever “imagina” e uma descrição, a IA cria uma figura correspondente.

Sem apps específicos

Para utilizar a LuzIA, não é necessário baixar um aplicativo específico. Basta enviar mensagens para um número de telefone no WhatsApp ou Telegram. A empresa ressalta a vantagem de aproveitar os pacotes de dados ilimitados oferecidos pelas operadoras para o mensageiro.

Lançada na Espanha em março de 2023, o chatbot já está disponível em mais de 40 países. Agora chega ao Brasil com um número de telefone local, possibilitando um contato mais próximo: +55 11 97255-3036. Além disso, é possível iniciar a conversa no WhatsApp ou Telegram acessando o site da LuzIA e tocando nos botões correspondentes.

A assistente de inteligência artificial LuzIA utiliza dois modelos principais em suas funcionalidades. Atualmente, ela usa o GPT-3.5, da OpenAI, para compreender perguntas e gerar respostas em texto, e o Whisper, também da OpenAI, para reconhecer fala e transcrever áudio.

No entanto, o CEO Álvaro Higes destaca que o robô é “agnóstico” em relação aos modelos, o que significa que ela pode mudar de fornecedor no futuro se surgir uma solução melhor no mercado. Para a criação de imagens, a LuzIA utiliza o Stable Diffusion, da Stability AI, optando por não usar o Dall-E da OpenAI.

Privacidade dos usuários

Em relação à privacidade dos usuários, a LuzIA não requer cadastro nem cria perfis personalizados. A única informação que é armazenada é o número de telefone do usuário para que a resposta seja enviada corretamente. As conversas são apagadas após algum tempo, o que significa que não é possível continuar a conversa horas depois sem ter que explicar tudo novamente.

A empresa fez parceria com a Meta para verificar o número da LuzIA e fornecer um selo verde no WhatsApp. Assim, garantirá que os usuários estejam de fato interagindo com a assistente e não caindo em golpes.

O chatbot é oferecido gratuitamente e, por enquanto, não há planos para cobrar pelo acesso. A empresa pretende observar o comportamento da base de usuários antes de pensar em um modelo de negócios para sustentar a assistente.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.