Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4/5 - (4 votes)

Fim do auxílio emergencial e lançamento do Auxílio Brasil

A intenção do presidente Jair Bolsonaro é acabar com a fila para concessão do benefício até o fim deste ano.

Governo Federal anuncia pagamento de R$ 400 para as famílias beneficiárias do Auxílio Brasil. Nesta quarta-feira (20), o ministro da Cidadania, João Roma, informou o valor definido para o novo programa social.

A intenção do presidente Jair Bolsonaro é acabar com a fila para concessão do benefício até o fim deste ano. Para isso, a expectativa é ampliar o número de contemplados atuas 14,6 milhões para 17 milhões.

Veja também: Auxílio Emergencial: sétima parcela é paga para nascidos em fevereiro

“Vamos zerar a fila até dezembro”, afirmou o ministro da Cidadania, João Roma. Ele ainda ressaltou que atualmente, cerca de 2 milhões de famílias esperam a inclusão no Bolsa Família.

Pagamento de R$ 400 do Auxílio Brasil

Conforme a declaração do ministro, com o pagamento da última parcela do Auxílio Emergencial este mês, o Governo pretende dá início ao Auxílio Brasil a partir de novembro. Roma declara que o novo projeto será revolucionário em meio as políticas públicas.

O ministro ainda ressaltou que o benefício terá um reajuste de 20% para as famílias já cadastradas no Bolsa Família. Ainda em sua declaração, o chefe da equipe da cidadania informou que os demais beneficiários do Auxílio Emergencial deixarão de receber os recursos a partir do próximo mês.

“Estamos falando em um reajuste de quase 20% no programa permanente (o Auxílio Brasil). O programa (atual, o Bolsa Família) tem valores que oscilam de valores de R$ 100 até R$ 500. Portanto, o programa de uma maneira geral, terá um reajuste de 20%”, disse.

Vale ressaltar que o Governo Federal segue negociando com o Congresso Nacional uma forma de financiar o novo programa. Até o momento, a equipe técnica está contando com a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios e da reforma tributária.

Contudo, Roma também informou que o Governo está desenvolvendo um benefício transitório que funcionará até dezembro do próximo ano. “Esse benefício transitório teria como finalidade equalizar o pagamento desses benefícios para que essas famílias não recebam menos de R$ 400”, completou.

4/5 - (4 votes)

Está "bombando" na Internet:

1 comentário
  1. Dandara Da Silva Oliveira Diz

    Dandara Da sil

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.