FGTS: Saque de até R$1 mil será liberado para mais de 3 milhões nesta quarta, 4

O Governo Federal segue liberando os valores do saque extraordinário do FGTS. Nesta quarta-feira (04), os trabalhadores nascidos em março poderão retirar até R$ 1 mil de suas contas. A partir dessa data, eles terão até dia 15 de dezembro para movimentar o valor.

Os recursos não sacados vão retornar para o fundo. As liberações seguem o calendário estabelecido pela Caixa Econômica Federal (veja abaixo).

Nesta quarta, a expectativa é de que 3,5 milhões de trabalhadores possam sacar os valores. Serão liberados um total de R$ 2,5 bilhões pelo governo federal, de um total de R$ 30 bilhões que serão concedido ao longo dos pagamentos.

No último dia 20 de abril, o Governo Federal liberou o dinheiro apenas para os cidadãos que nasceram no mês de janeiro. No sábado (30), o valor foi liberado para os nascidos em fevereiro. Os dois grupos totalizam 7,1 milhões de trabalhadores.

O saque extraordinário do FGTS será liberado para 42 milhões de trabalhadores. O saldo disponível já pode ser consultado, mas a retirada e a movimentação do valor segue o calendário estabelecido pela Caixa.

FGTS: Quando o dinheiro pode ser sacado?

Segundo o calendário, os saques continuarão sendo liberados até 15 de junho (para nascidos em dezembro). Todos os grupos poderão sacar até dezembro, de acordo com informações do Governo Federal.

Veja o cronograma:

  • Nascidos em janeiro: 20 de abril – LIBERAÇÃO EFETUADA
  • Nascidos em fevereiro: 30 de abril – LIBERAÇÃO EFETUADA
  • Nascidos em março: 04 de maio – PRÓXIMA LIBERAÇÃO
  • Nascidos em abril: 11 de maio
  • Nascidos em maio: 14 de maio
  • Nascidos em junho: 18 de maio
  • Nascidos em julho: 21 de maio
  • Nascidos em agosto: 25 de maio
  • Nascidos em setembro: 28 de maio
  • Nascidos em outubro: 1º de junho
  • Nascidos em novembro: 08 de junho
  • Nascidos em dezembro: 15 de junho

É importante lembrar que os trabalhadores não são obrigados a realizar o saque do FGTS, mas caso não queiram aproveitar a oportunidade, só poderão realizá-lo em situações específicas previstas em Lei.

FGTS é uma reserva financeira para o trabalhador, conforme garantias da CLT. A cada mês, a empresa deposita 8% do valor do salário do funcionário e o dinheiro só pode ser sacado em caso de demissão sem justa causa.

Em caso de demissão com justa causa ou então pedido de demissão por parte do funcionário, o dinheiro permanecerá no fundo, porém sem poder ser movimentado. No entanto, os valores também podem ser liberados em situações emergenciais, como acontece neste momento.

Consulta pelo site do FGTS

Quem quiser consultar o saldo do FGTS através do site oficial do Fundo de Garantia, poderá fazer isso sem maiores problemas. Por lá, será possível saber se o cidadão tem direito ao saque. Em caso de resposta positiva, ele também poderá consultar a data de liberação de crédito que será feita pelo Governo Federal.

Consulta pelo aplicativo

Pelo aplicativo, a gama de possibilidades é notadamente maior. Por lá, o cidadão também poderá saber se há algum saldo em seu nome e também qual será a data do recebimento do benefício, em caso de resposta positiva. Mas além disso, o trabalhador também poderá consultar alguns dados básicos que estão disponíveis por lá.

Através do app, o cidadão também poderá informar que não quer receber o saldo do FGTS neste momento. Além disso, ele também poderá solicitar o retorno do valor creditado para a conta do FGTS. O indivíduo também poderá usar a conta para atualizar os dados cadastrais e criar a chamada Conta Poupança Social Digital, que servirá para os depósitos.

4.3/5 - (9 votes)
5 Comentários
  1. Rosângela Diz

    Eu trabalho a um ano eu tenho direito ao FGTS.

  2. Ednilda machado gomes Diz

    Pq o meu veio negado

  3. Luxiano Diz

    Sou de carteira assinada ha.mas de dez anos e n tenho nada depositado tenho direito a receber ou como faço ou onde vou para revendicar que depositem p eu receber

  4. tiaginho Diz

    obrigado

  5. Junior césar Figueiredo sales Diz

    Preciso de um desses

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.