Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Entidade afirma que estudantes podem ficar sem livros didáticos no 2º semestre

A Associação Brasileira de Editores de Livros Escolares (Abrelivros) alerta para uma possível falta de livros didáticos para os estudantes brasileiros. De acordo com a entidade, alunos do ensino básico poderão ficar sem livros didáticos no segundo semestre de 2021.

Risco de atraso na entrega de mais de 100 milhões de livros didáticos

A Abrelivros afirma que dos 215 milhões de livros previstos para serem produzidos até o final de junho, 140 milhões de exemplares estão represados. As gráficas estariam paradas devido à falta de pedido do Ministério da Educação (MEC) para a produção dos exemplares.

Além das restrições no orçamento do MEC, a retirada de alguns conteúdos conforme alterações estabelecidas pelo PNLD (Plano Nacional do Livro Didático) prejudica a produção dos exemplares. Portanto, a previsão é de que os novos exemplares só cheguem às escolas no próximo ano. 

Em entrevista à TV Cultura, a especialista a Cláudia Costin, Diretora do Centro de Políticas Educacionais da FGV, fala sobre o atraso e afirma há prejuízos tanto para os alunos quanto para os docentes: “Isso prejudica a aprendizagem dos alunos sem a menor sombra de dúvidas, nós vamos ter um problema para os alunos e um problema para o próprio professor preparas suas aulas”, diz ela.

Com informações da TV Cultura.

Gostou do texto? Então deixe aqui o seu comentário!

Leia também Ministério da Educação (MEC) informa as datas e as regras do Sisu, Prouni e Fies do 2º semestre.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.