Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Entenda por que aposentadoria vai ficar mais difícil a partir de 2022

A partir do dia 1 de janeiro, novas regras previdenciárias irão entrar em vigor. Se aposentar vai ficar um pouco mais difícil

O ano novo ainda nem começou de fato e ele já registra algumas notícias ruins, sobretudo para quem está planejando se aposentar. Isso porque novas regras da Reforma da Previdência irão entrar em vigor já a partir do dia 1 de janeiro de 2022. Então é importante ficar de olho em todas elas para se preparar para a aposentadoria.

Nesta nova fase, as regras começam a mudar para um público específico. São aqueles brasileiros que já estavam no mercado de trabalho antes da promulgação dessa Reforma da Previdência. Pelo que se sabe, essas pessoas estão tendo mudanças aos poucos. A cada ano, a aposentadoria vai ficando mais distante.

As novas normas atingem principalmente as regras de transição por pontos ou ainda por idade mínima. Pelo menos é isso o que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está explicando neste momento. No caso de quem já estava contribuindo durante a promulgação da Reforma, essas regras de transição não mudam durante os anos.

Na prática, o que vai acontecer é que essas novas regras de transição irão exigir mais tempo de trabalho e mais idade para quem quer se aposentar. No Brasil, se sabe que a grande maioria dos trabalhadores optam por iniciar uma aposentadoria por idade, já que trabalhar por muito tempo de maneira ininterrupta parece ser bem mais difícil.

Para o trabalhador que pede entrada na aposentadoria no app ou site do INSS, a principal mudança é na idade mínima exigida para as mulheres. É que agora elas terão que ter 61 anos. No caso dos homens, no entanto, isso não muda. Segue valendo a idade mínima de 63 anos.

O que muda na aposentadoria por pontos

Na regra por pontos, a mudança fica na questão do aumento da exigência. No caso das mulheres, elas terão que ter a partir de 1 de janeiro 89 pontos. No caso dos homens, essas exigência passa a ser de 99 pontos.

Para quem ainda não sabe, essa pontuação nada mais é do que a soma da idade com o tempo de contribuição ao INSS. Então esse resultado na verdade vai formar essa equação para decidir se já tem direito a  receber ou não.

Pelas regras atuais, a pontuação mínima para se aposentar é de 88 pontos para as mulheres e 98 pontos para os homens. De acordo com o próprio INSS, isso segue valendo até o próximo dia 31 de dezembro deste ano.

O que muda na regra de transição

Para quem vai pedir a aposentadoria a partir da regra de transição da idade mínima, a exigência também vai subir. De acordo com o próprio INSS, no caso das mulheres é preciso ter 57 anos e seis meses.

Já no caso dos homens, essa exigência vai ser de 62 anos e seis meses de idade. Além disso, são necessários 30 anos de contribuições ao INSS para as mulheres e 35 anos para os homens. Essas são as regras novas.

Agora em 2021, as regras exigidas são de 62 anos completos para os homens e 57 anos completos para as mulheres. O cidadão que tem qualquer dúvida sobre a sua situação específica deve procurar entrar em contato com o próprio INSS.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

3 Comentários
  1. Paulo Amim Diz

    Aposentadria por idade é de 65 anos e não de 63, como está escrito.
    Ou me enganei.

  2. Simone Diz

    Só sei de uma coisa Brasileiro é o que mais contribui e não tem valor nenhum ….
    Aí mudam essas aposentadorias e fazem cada dia mais o povo de tonto.
    Vai chegar um tempo e ninguém mais vai contribuir porque ninguém vai conseguir se aposentar ….
    Vergonhoso fazer parte deste Brasil…

  3. Matheus Diz

    Matheus assis Silva

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.