Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

“Energia mais cara, evita crise no ano que vem”

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu nesta quarta-feira (14) que a energia mais cara tem uma justificativa: evitar a crise no ano de 2022. 

“Em vez de chegar no ano que vem sem energia, usando recursos de baixo custo neste ano, era melhor acionar a bandeira vermelha ou amarela em alguns ambientes. Você usa um pouco mais de termoelétrica e de energia de combustível mais cara, antecipa um pouco esse choque energético em vez de ter no ano que vem”, declarou ele em entrevista ao jornal Valor Econômico.

As bandeiras da conta de luz podem variar de mês a mês e mudam de acordo com a condição para geração de energia. Sejam condições mais favoráveis (mais baratas) ou mais custosas (mais caras).

Por exemplo, com a bandeira verde acionada não a energia não fica mais cara e nenhum valor além é cobrado, já com a vermelha patamar dois é cobrada a taxa mais cara possível já estabelecida.

Veja aqui mais detalhes sobre isso.

Energia mais cara e eleições 2022

Sem dar explicações, Guedes afirmou que a previsão é que o ano que vem seja ainda mais crítico. Especialistas, porém, ouvidos pelo portal IG afirmaram que uma das preocupações tem relação com possíveis problemas no ano eleitoral – 2022. 

Problemas de energia poderiam ser ruim para popularidade do governo Bolsonaro e também reeleição.

Guedes também defendeu as medidas tomadas neste sentido até agora pelo Ministério de Minas e Energia .

“O ministro Bento preferiu se antecipar e, em vez de deixar chegar o ano que vem, que é um ano crítico, quando aí sim os reservatórios poderiam estar abaixo de 10% e virar uma crise hídrica irrecorrível, aparentemente, o que o ministro nos diz é que usando a bandeira desde já, você faz uma redistribuição da energia de um ano para o outro”, declarou.

Crise hídrica

O país passa pela pior crise hídrica nos últimos 91 anos. Com isso, o governo decidiu acionar as usinas termelétricas, que por usarem combustíveis com matéria-prima, possuem um custo mais alto na geração de energia.

As usinas hidrelétricas, por outro lado, estão produzindo um menor nível de energia.

Assim a energia está mais cara e bandeira vermelha patamar 2 foi acionada, além de um recente ajuste de 52%. Um novo reajuste pode ainda acontecer.

Veja aqui mais detalhes sobre isso.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.