Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Revolução Francesa: Resumão para você ir bem na prova de História

Provas do ENEM e de vestibulares sempre pedem conhecimentos sobre esse período histórico. Conheça principais características!

Falar dos períodos mais marcantes da História Geral sem citar a Revolução Francesa é praticamente impossível. Por todos os motivos plausíveis ela é citada em vestibulares do mundo todo, incluindo do Brasil. E aqui também é muito abordada no ENEM.

O que acha de saber mais sobre o período e o evento? Selecionamos informações cruciais para os seus estudos!

Contexto social à época

Nesse período, a saber, a população francesa era muito rural e uma sociedade repleta de desigualdade social. Sendo assim, havia a divisão em classes, sendo exatamente três:

1° Estado – Clero
2° Estado – Nobreza
3° Estado – Trabalhadores e a burguesia

O primeiro e o segundo Estados eram a privilegiada aristocracia francesa.

Já o terceiro Estado era a maior parte da população, cerca de 97%. E também eram os que pagavam altos impostos e em decorrência disso, muitos passavam fome e viviam em condições precárias de vida.

Com esse modelo desigual gerou-se uma crise orçamentária. Então o governo de Luís XVI, cedendo à pressão popular cria uma série de assembleias.

Assembleias

O governo resolveu criar uma série de assembleias, começando pela:

Assembleia dos notáveis (1787)

Foi quando o primeiro e segundo Estados tentaram resolver a crise, porém o que eles fizeram foi taxar ainda mais a população do terceiro Estado com o aumento de impostos revoltando o povo.

Assembleia dos Estados Gerais (1789)

Desta vez houve a participação do terceiro Estado, no entanto, havia uma sub representação dessa classe na Assembleia. Ou seja, os trabalhadores só teriam direito a um voto na assembleia.

Com isso, os representantes do terceiro Estado fizeram duas reivindicações ao Rei Luís XVI:

  • O terceiro Estado deveria ter o mesmo número de deputados do primeiro e segundo Estados somados
  • A votação não deveria ser por Estados e sim por cabeça, ou seja, pelo número total de deputados

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Mas o Rei Luís XVI demorou muito para tomar uma decisão. E por isso os deputados do terceiro Estados se separam e convocam uma nova Assembleia.

Assembleia Constituinte (1789)

Os deputados do terceiro Estado sujeitaram a monarquia francesa a uma constituição. Foi aí que começou a revolução.

Revolução Francesa

Em meio a todo processo político a França também presenciou uma grande revolta popular em 14 de julho de 1789, promovendo a “Queda da Bastilha”.

Queda da Bastilha

Foi um ato muito significativo, visto que a Bastilha era uma cadeia com presos políticos e havia se tornado uma marca do regime absolutista francês.

A constituinte então foi tomando forma. Foi elaborado os direitos do homem e do cidadão. Além disso, aboliu os direitos feudais e dividiu assim os poderes do governo.

A Constituição entrou em vigor no ano de 1791, antes de acontecer a denominada “Constituição dos bens do Clero”. Vale dizer que os componentes do Clero se tornaram funcionários públicos posteriormente.

Já em 1792 uma tentativa Franco-Prussiana de devolver os poderes à monarquia francesa falhou. Sendo assim, Luís XVI foi julgado, condenado e considerado um traidor da pátria. Foi decapitado na guilhotina e esse acontecimento foi um dos grandes símbolos da revolução.

República Jacobina (1793 – 1794)

Iniciou-se a República Jacobina. Os jacobinos eram um grupo da burguesia mais próximo do povo.

Esse período foi marcado por algumas conquistas populares importantes como:

  • Fim da escravidão nas colônias
  • Fim dos direitos feudais sobre a terra
  • Início da distribuição de terras na França
  • Fim do voto censitário

Porém, a instabilidade política e o temor de uma contra revolução tomou conta dos jacobinos, o que levou à radicalização, iniciando-se o chamado de “Período de Terror”.

Esse período levou milhares de perseguidos políticos para a guilhotina. Um dos principais nomes dessa época foi Maximilien de Robespierre, membro do terceiro Estado e um líder de destaque na revolução francesa.

No entanto, a ditadura e o período de terror, levaram à derrubada dos jacobinos e a decapitação de Robespierre.

Diretório (1795 – 1799)

Houve uma grande reação girondina que controlou o governo nesse período entre 1795 e 1799.

Os girondinos eram parte da burguesia que tiveram que enfrentar muitos motins e uma crise econômica bem dura.

Fim da Revolução Francesa

O fim da revolução aconteceu em 1799, quando Napoleão Bonaparte deu o “Golpe do 18 Brumário” e assumiu a França.

Nascia então um dos maiores líderes da história francesa, trazendo estabilidade política e desenvolvimento econômico.

A Revolução Francesa tinha em seus valores “Liberdade, igualdade e fraternidade”. E foi ela que derrubou o absolutismo que era um sistema político baseado no modelo aristocrata.

Através dela que iniciou-se o mundo contemporâneo, criando um novo modelo de sociedade que afetou todo o ocidente, tornando-se um dos eventos mais importantes da história.

E então, será que ajudamos você com esse resumão? Não deixe de estudar esse tema, pois é figurinha carimbada nos principais exames brasileiros!

Leia também:

História: Entenda a Revolução Cubana em 3 tópicos

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?