Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Estados da Amazônia Legal estão em estágios diferentes de volta às aulas

Os primeiros a retornarem, na próxima segunda-feira (10), são os estudantes do ensino médio regular e da modalidade de Educação de Jovens e Adultos

No Amazonas, o retorno das aulas presenciais da rede pública estadual foi anunciado para o dia 10 de agosto. Segundo o governo, a volta será de maneira gradativa em 123 escolas da capital, Manaus. Os primeiros a retornarem, na próxima segunda-feira (10), são os estudantes do ensino médio regular e da modalidade de Educação de Jovens e Adultos.

No dia 24 de agosto, retornam os alunos do ensino fundamental, dos anos iniciais e finais. Ainda não há previsão para retorno das aulas no interior do estado. Já as escolas particulares em Manaus estão reabertas desde o início de julho.

No Amapá, as aulas presenciais na rede pública e privada de ensino estadual seguem suspensas pelo menos até 31 de agosto. A Secretaria de Educação iniciou nesta segunda-feira projeto de acolhimento virtual para preparar os profissionais da educação na retomada das aulas não presenciais.

Segundo o governo do Amapá, o setor é um dos mais frágeis em relação ao controle das medidas contra a propagação da Covid-19.

No Pará, estão autorizados presencialmente apenas cursos superiores da área da saúde, de instituições públicas ou privadas. Com relação aos demais segmentos de ensino, o governador do estado, Helder Barbalho, informou, pelas redes sociais, que a situação está sendo avaliada.

No Acre, ainda não há definição sobre o retorno às aulas presenciais. O tema está sendo debatido hoje no Fórum Estadual de Educação, em Rio Branco. No Tocantins, até 31 de agosto, estão suspensas as aulas na forma presencial tanto em instituições da rede pública quanto privada, da educação básica ao ensino superior.

Já no Maranhão, as aulas presenciais das escolas particulares recomeçaram nesta segunda-feira. Na rede pública, o retorno estava previsto para 10 de agosto, mas o governo recuou após uma pesquisa com estudantes e responsáveis. O governador Flávio Dino destaca que a volta das aulas presenciais só vai ocorrer quando os principais envolvidos perceberem que é seguro.

Em Rondônia, as aulas presenciais continuam suspensas preliminarmente até 1º de setembro na rede estadual, municipal e privada de ensino. Segundo o governo estadual, a medida que pode ser prorrogada ou antecipada, conforme avaliação da situação epidemiológica.

Roraima e Mato Grosso ainda não têm previsão para o retorno das aulas presenciais. Em Mato Grosso, as aulas para os alunos da rede estadual retornaram de forma não presencial na segunda-feira (03). Fonte: Rádio Agência Nacional.

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?