Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Educação: ONGs apontam fracasso do governo durante a pandemia

Human Rights Watch e Todos pela Educação, duas ONGs que atuam em prol da educação, ressaltaram a falta de investimentos nesse âmbito por parte do governo brasileiro.

Em meio ao enfrentamento dos impactos da pandemia de Covid-19, de acordo com as entidades, pode-se dizer que o Estado falhou quando o assunto é educação.

Segundo dados colhidos pelas ONGs, milhões de crianças e adolescentes tiveram pouco ou nenhum acesso à escola.

Um balanço feito pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), ao menos 5 milhões de crianças e adolescentes, entre 6 e 17 anos, não frequentaram a escola básica, nem mesmo pela internet, durante o mês de novembro de 2020. Trata-se do pior resultado em duas décadas.

A população de baixa renda, assim como negros, índios e quilombolas, estão entre os mais afetados.

Leia mais – Pandemia: Instituições sugerem ações para fortalecer a educação

Governo não investiu em educação

Enquanto escolas precisaram se manter fechadas para conter a disseminação do vírus, os governos estaduais e municipais se viram sozinhos para driblar a gestão educacional. É o que aponta o documento emitido pelas ONGs.

Consta ainda que estados e cidades tiveram criar sistemas de ensino a distância e se adaptar, enquanto não recebiam subsídios e apoio do governo federal.

Faltou, por exemplo, investimento em estrutura para as secretarias de educação fornecerem educação pela internet, afinal, a maioria dos estudantes de escolas públicas não têm acesso a essa tecnologia.

Sobre isso, o relatório das entidades alerta que mesmo diante desse problema, o Ministério da Educação reduziu verbas do Programa Educação Conectada, voltado à universalização do acesso à internet de alta velocidade na educação básica.

Além disso, houve falhas mais recentemente, quando existem escolas reabrindo suas portas e não possuem meios para seguirem todos os protocolos de saúde e segurança.

No comunicado, as entidades solicitam que o governo federal passe a apoiar estados e municípios em relação a medidas que garantam internet acessível e maiores esforços para garantir vacinas para todos.

E então, o que achou da notícia? Compartilhe com quem precisa saber disso!

Não deixe de ler também – Gasto do MEC com educação básica foi o menor da década em 2020

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.