Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

INSS: Revisão Vida Toda INSS pode aumentar aposentadoria em 6 vezes

A correção do valor consiste em pedir à Previdência o recálculo da média salarial, considerando todos os salários do trabalhador, inclusive os anteriores a julho de 1994.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) julgou a favor do tema 999, conhecido como “revisão da vida toda” do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Sendo assim, o aposentado poderá receber, conforme avaliações de especialistas em direito previdenciário, o valor do benefício até seis vezes maior que o anterior.

A correção do valor consiste em pedir à Previdência o recálculo da média salarial, considerando todos os salários do trabalhador, inclusive os anteriores a julho de 1994.

O INSS calculava, até a promulgação da reforma da Previdência no dia 12 de novembro de 2019, a média do salário com base nos 80% maiores salários do trabalhador a partir de julho de 1994. No entanto, a análise mudou.

Agora, o segurado que se enquadra na decisão e recebe hoje o piso da aposentadoria pode, por exemplo, passar a receber o teto da Previdência, um aumento de cerca de 485% nos ganhos. A “revisão da vida toda do INSS” pode abranger mais de 2 mil pessoas, segundo especialistas.

Vale lembrar que a situação, no entanto, ainda depende de alguns fatores, como por exemplo, o caso do contribuinte que trabalhou a vida inteira recebendo sobre o teto da previdência. No ano de 1993, no entanto, passou para a informalidade, se tornou empresário, e deixou de contribuir com o INSS desde então.

Na antiga regra, o benefício dessa pessoa quando se aposentou por idade foi de um salário mínimo, uma vez que ela ainda não tinha qualquer contribuição depois de 1994, apesar de todos os salários dela antes dessa data garantirem o benefício no valor do teto.

Benefício no teto

Com a decisão tomada pelo Superior Tribunal de Justiça, que considera contribuições anteriores ao no de 1994, o aposentado poderá ter esse benefício revisado e, portanto, passar a receber o teto da Previdência.

“É uma situação em que a pessoa teve uma diferença em mais de R$ 4 mil. Mas é uma ação que tem peculiaridade. Varia para cada segurado. Tem trabalhador que vai ter uma variação de 200% do benefício, 300%, 400%; como têm pessoas que o cálculo pode piorar o valor do benefício”, disse o especialista em direito previdenciário Roberto Carvalho, presidente do Instituto de Estudos Previdenciários (Ieprev), ao site Metrópoles.

Veja também: Abono extra de R$ 2.000 LIBERADO para brasileiros no INSS; conheça a proposta

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) julgou a favor do tema 999, conhecido como “revisão da vida toda” do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Sendo assim, o aposentado poderá receber, conforme avaliações de especialistas em direito previdenciário, o valor do benefício até seis vezes maior que o anterior.

A correção do valor consiste em pedir à Previdência o recálculo da média salarial, considerando todos os salários do trabalhador, inclusive os anteriores a julho de 1994.

O INSS calculava, até a promulgação da reforma da Previdência no dia 12 de novembro de 2019, a média do salário com base nos 80% maiores salários do trabalhador a partir de julho de 1994. No entanto, a análise mudou.

Agora, o segurado que se enquadra na decisão e recebe hoje o piso da aposentadoria pode, por exemplo, passar a receber o teto da Previdência, um aumento de cerca de 485% nos ganhos. A “revisão da vida toda do INSS” pode abranger mais de 2 mil pessoas, segundo especialistas.

Vale lembrar que a situação, no entanto, ainda depende de alguns fatores, como por exemplo, o caso do contribuinte que trabalhou a vida inteira recebendo sobre o teto da previdência. No ano de 1993, no entanto, passou para a informalidade, se tornou empresário, e deixou de contribuir com o INSS desde então.

Na antiga regra, o benefício dessa pessoa quando se aposentou por idade foi de um salário mínimo, uma vez que ela ainda não tinha qualquer contribuição depois de 1994, apesar de todos os salários dela antes dessa data garantirem o benefício no valor do teto.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Benefício no teto

Com a decisão tomada pelo Superior Tribunal de Justiça, que considera contribuições anteriores ao no de 1994, o aposentado poderá ter esse benefício revisado e, portanto, passar a receber o teto da Previdência.

“É uma situação em que a pessoa teve uma diferença em mais de R$ 4 mil. Mas é uma ação que tem peculiaridade. Varia para cada segurado. Tem trabalhador que vai ter uma variação de 200% do benefício, 300%, 400%; como têm pessoas que o cálculo pode piorar o valor do benefício”, disse o especialista em direito previdenciário Roberto Carvalho, presidente do Instituto de Estudos Previdenciários (Ieprev), ao site Metrópoles.

Veja também: Abono extra de R$ 2.000 LIBERADO para brasileiros no INSS; conheça a proposta

Leia Também:

14 Comentários
  1. Edgar Neto Diz

    Aposentei em 2011,por tempo de serviço. Porém trabalhei até 2015. Tenho direito a uma revisão? Já que paguei além da data da aposentadoria?

  2. Temístocles Gusmão Aguiar de Aguiar Diz

    Eu me aposentei em 2015 pagava pelo teto só que não recebo pelo que contribui pedi a revisão 5 anos e até agora não saiu, o que devo fazer

  3. Edmundo Augusto De Souza Lima Diz

    Aposentei em janeiro de 2000 por tempo de serviço, tenho ainda direito a requerer a revisão da vida toda?

  4. Celso Laurentino dos santos Diz

    Oi acho que todos aposentados que guanha menos de dois mil tinha que ter uma revisao de salario melhor nao inporta tempo que posentou todos merece todos umanos guanho menos que 2 mil ja faz tempo 7 anos

  5. Juliana Diz

    Eu tenho problemas repertório discopatia pulmão discopatia depressão crônica não consigo passar inss não aprovou minha situação agora veio coronavirus receber bolsa família 89Reais depois passou auxílio emergencial agora 3000Reais pra quem precisa comprar remédio meu papéis segonho meu advogado foi Brasília releve auxílio doença acidentário até agora nada senhor deputado André japonês tenha misericórdia de me ajudar nesta luta estou enfrentando anos Brasil # 6000 exige

  6. Sérgio Gai Diz

    Sou aposentado a mais de 10 anos, posso pedir essa revisão.

  7. Carlos Eduardo Silva de Azevedo Diz

    Trabalhei desde 1972, minha aposentadoria saiu esse ano, 2020, calculada de 1994 em diante, gostaria de saber se posso pedir revisão. Não calcularam de 1972 até 1993. O que faço

  8. Herminio Diz

    Bom dia, sou aposentado a três anos, eu terei que entrar com uma ação contra o inss pra fazer essa revisão, ou ela sera autimatica

  9. JANILSON Silva Diz

    O juiz sentenciou que a pensão por morte de meu pai em 5 salários mínimos em 1987,hoje minha mãe só recebe 1 /2 salário cabe revisão?

  10. José Hermano Pessoa Serran Diz

    Comecei a trabalhar a partir de 1976 e tive meus salários mais alto até o ano 1994 porque eu trabalhava a noite e madrugada e tinha um ADICIONAL de 60% de adicional noturno. A partir de 1995 comecei a trabalhar no turno diurno e perdi esses 60% do adicional e logo em 1998 aposentei por INVALIDEZ. Pergunto, como já tenho 23 anos de aposentadoria posso requerer a REVISÃO DA VIDA TODA? Ou teria que pedir até 10 antes de aposentar porque prescreveu?

  11. Francisco Das Chagas Pereira Diz

    Mi aposentei em 98 , por direito a minha APOSENTADORIA e insalubre + veio comum , na época o advogado mi disse pegue q depois entramos com o pedido de revisão , passaram-se os 10 anos e nada de revisão , não sei si o INSS mi enrolou ou si foi o advogado , ti pergunto , anda tenho DIREITO a pedir revisão ?

  12. Sebastião Diz

    Para quem e aposentado por invalidez (2011) precedido de Auxílio doença em (2005) mas que teve contribuições de 1982 até 2005 muda alguma novidade. ?

  13. Maria Edna Diz

    Boa noite!
    Tem que pedi revisão de todavvuda, eu recebo meu benefício a 22 anos e nunca pedi revisão.

  14. Gelmar Luiz Diz

    Aposentado a mais de 10 anos e recebendo o piso mínimo pode pedir a revisão da vida toda? Qual a possibilidade de diminuir a aposentadoria (por tempo de serviço, 35 anos) passando a receber abaixo de um salário mínimo?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?