Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Dúvida de português: “chego” ou chegado”?

Cotidianamente, os falantes se deparam com dúvidas mais ou menos complexas sobre o uso de determinadas palavras e formas gramaticais da língua portuguesa. Portanto, não é difícil encontrar alguns equívocos no uso oral ou escrito de alguns vocábulos, esse é o caso das palavras chego chegado, duas formas do verbo chegar. 

A confusão no uso do chego e do chegado se dá principalmente porque os falantes confundem o particípio do verbo chegar. O particípio é uma das formas nominais do verbo e pode ser regular ou irregular. 

A terminação do particípio regular se dá em “-ado” ou “-ido” (andado, comido, beijado, moído, etc). Já o particípio irregular costuma ser formado pelo radical do verbo com a terminação em “-to” e “-so”, como é o caso escritoditopostocoberto, etc. 

Alguns verbos, classificados como abundantes, possuem duas formas de particípio, com a terminação do particípio regular e com a terminação do particípio irregular (acendido e aceso; enchido e cheio, etc).

No entanto, esse não é o caso do verbo chegar e este só possui uma forma para o particípio que é chegado, ou seja, é regular.

Ela tinha chegado atrasada da última vez.

Anamara já deveria ter chegado.

Já forma verbal chego não é um particípio e só existe no presente do indicativo (1ª pessoa do singular), sendo inaceitável o seu uso como particípio, segundo a norma padrão. Portanto, dizer “ela tinha chego atrasada” ou “ela já deveria ter chego” é incorreto.

O uso de chego só é correto em contextos que exigem o presente do indicativo, como nas seguintes frases:

Eu chego sempre com antecedência no trabalho.

Chego pontualmente todos os dias. 

E aí? Gostou do texto? Então deixe aqui o seu comentário!

Leia Como citar de acordo com as regras da ABNT.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.