Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.4/5 - (20 votes)

Curso de programação gratuito do Nubank tem 10 mil vagas; veja detalhes

Na última quarta-feira (20), o Nubank informou que deve disponibilizar até dez mil vagas parra cursos profissionalizantes, estes são gratuitos e voltados para a área da tecnologia. O projeto consiste em uma iniciativa de impacto social, e tem como parceiros o Instituto Nu e a plataforma de ensino online Descomplica.

As aulas dos cursos do Nubank terão temas como desenvolvimento web (CS e JavaScript) e de FrontEnd (design thinking, UX, CSS, HTML, entre outros). Os cursos também contaram com uma gama de estudos de preparação para o mercado de trabalho, abordando assuntos como diversidade, soft skills (habilidades comportamentais) e gestão de projetos.

Criado em 2013, o Nubank veio com a iniciativa de libertar as pessoas de um sistema financeiro burocrático, lento e ineficiente. Desde então, por meio de tecnologias inovadoras e excelente atendimento ao cliente, a empresa vem redefinindo a relação das pessoas com o dinheiro em toda a América Latina.

Cursos do Nubank

As vagas disponibilizadas pela empresa, são especialmente direcionadas para pessoas acima de 18 anos e que vivem em vulnerabilidade social. Além disso, o programa prevê que 50% das vagas devem ser voltadas para pessoas pretas, sendo que, 30% destas será destinado a mulheres. Este pode ser um mecanismo para aumentar esta parcela que atua na área tecnológica do Brasil.

De acordo com dados de 2018 da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Tecnologias Digitais, apenas um pouco mais de 10% das mulheres pretas trabalham em empresas de tecnologia no país, daí vem a iniciativa de priorizar estes grupos.

Já, quando se trata de pessoas negras matriculadas nos cursos de engenharia da computação, os números são ainda mais preocupantes, estes representam apenas 3%, segundo dados do Censo da Educação Superior divulgado em 2019. Todas estas informações foram coletadas e analisadas pela plataforma PretaLab, que analisou a presença deste segmento no mercado de tecnologia no Brasil.

Detalhes das aulas

As aulas dos cursos terão duração de 15 semanas e será disponibilizado de maneira 100% virtal, sendo essas gravadas ou ao vivo. Além disso, os alunos do curso receberão material de apoio e terão direito a avaliações técnicas e certificado de conclusão ao final do curso.

Deve-se lembrar que o projeto do Nubank também inclui como parceria uma operadora de internet, na qual ainda não foi disponibilizada pela empresa. Com esta parceira, os estudantes conseguirão acessar os conteúdos sem utilizar o pacote de dados próprios.

“A plataforma vai unir a missão da Descomplica, de entregar educação de qualidade, com a do Instituto Nu, de enfrentar a desigualdade social por meio da educação, em um produto eficaz e necessário para aqueles que mais precisam, levando qualificação e oportunidade”, afirma Bety Tichauer, Diretora de Expansão na Descomplica.

Durante o ano de 2022, o Nubank disponibilizará apenas três mil vagas. Enquanto às sete mil restantes devem ser abertas no primeiro semestre do ano que vem. O cadastro pode ser feito no site do programa a traves do link, https://parceiros.descomplica.com.br/nubank/nuvem, as inscrições começam a partir do dia 27 de julho.

 

4.4/5 - (20 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

10 Comentários
  1. Samuel Diz

    Kkkkkkkk

  2. Manoelito Diz

    Por essas e outras a Magalu está de vento em poupa… PARA_BENS!

  3. rafael Diz

    inclusão social meio torta, reservam 50% para pessoas negras e dessas vagas 30% é para mulheres, tendo em vista que o curso é para pessoas com mais de 18 anos de idade onde é a faixa etária onde o homem tem mais dificuldade de ser inserido no mercado de trabalho e recebe muita influencia para ir para criminalidade, 20% só de vagas para homens negros não tem nada de inclusão social.

    Agora queria entender como poderia acontecer a exclusão negro ao ponto que tem que separa uma quantidade de vagas para eles em um curso que tem inscrição online, tem aula online e não da nem para usar a carta de preceito na hora da entrevista.

    Sou negro e sempre fui contra essa historia de cota.

  4. Kelly Silva Diz

    Sinceramente, deixem de ser mimizentos! Vamos ser sinceros que os brancos sempre tiveram mais oportunidades que os negros, e agora que tem essa oportunidade, visando uma classe mais oprimida, vocês vem falar que é preconceito inverso? Me poupem.

  5. Jota Diz

    Não deixa de ser preconceito e racismo também.

  6. Rogério Velho Feitosa Diz

    Se leu, e não entendeu, lá vai: as vagas são especialmente para pessoas em vulnerabilidade, sejam de quaisquer gênero ou etnia…. não são exclusivas às pessoas pretas ou às mulheres.

  7. Ícaro Kronbauer Diz

    Caramba, por acaso as negras são proibidas de fazer algum curso. Quanto mimimi para ofertar um curso. Geração deprimente

  8. Bruno Diz

    Sim

  9. Juliana de Jesus santos Diz

    Eu queria participar do curso da Nubank

  10. Luis Diz

    Pelo jeito quem é homem e branco não pode se inscrever. O preconceito está se invertendo. Pregam diretos iguais, mas não praticam.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.