Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Confira tabela de saque da 6ª parcela do Auxílio Emergencial

Nesta semana, o Governo Federal libera a opção de saque em dinheiro e transferências para quem já recebeu a sexta rodada.

A Caixa Econômica Federal retomou o calendário de pagamentos referente à sexta parcela do Auxílio Emergencial. Desse modo, nesta sexta-feira, 8 de outubro, trabalhadores que nasceram no mês de maio poderão efetuar o saque da quantia.

A liberação de saque dos valores pagos para os participantes do Programa Bolsa Família ocorre de forma imediata. Contudo, para integrantes fora do programa, a liberação das parcelas acontece de forma escalonada. Isto é, de acordo com o mês de nascimento de cada participante, formato já conhecido e que vem se concretizando desde o início do programa assistencial.

Então, no dia 06 de outubro, última quarta-feira, os que nasceram em abril puderam realizar as movimentações. Contudo, ontem, dia 07, o calendário não liberou um novo grupo. Portanto, com o retorno do calendário, os que nasceram no mês de maio poderão também sacar e transferir a parcela.

Assim, de acordo com o calendário oficial do programa, o retorno da liberação dos valores acontece nesta sexta-feira, 8 de outubro. Em seguida, pausa novamente durante o fim de semana e no dia 12, feriado de Nossa Senhora de Aparecida.

A pausa no processo irá afetar somente os participantes que fazem parte do Programa Bolsa Família, que levam cerca de duas semanas para ter acesso aos valores depois que ocorre o depósito da quantia na Conta Poupança Social Digital.

Quando haverá depósito da sétima parcela do Auxílio Emergencial

A sétima e ultima parcela do Auxílio Emergencial possui previsão de ter início a partir do dia 18 de outubro para participantes que fazem parte do Bolsa Família. Por outro lado, no dia 20 de outubro haverá o primeiro depósito para o público em geral.

Além disso, de acordo com a Caixa Econômica Federal, os beneficiários aptos para receberem a última parcela do benefício receberão mensagens informativas através do Whatsapp com informações sobre as datas de depósito e saques da sétima parcela do programa. É importante lembrar, nesse sentido, que a Dataprev e o Ministério da Cidadania estão realizando análises periódicas do participantes.

Portanto, aqueles que deixam de cumprir um dos requisitos do programa não poderá receber a última rodada. Por exemplo, uma pessoa desempregada que passe a contar com carteira assinada não fará mais parte do programa.

Como efetuar o saque dos valores?

Para sacar a quantia, é necessário que o participante, primeiramente, realize o login em seu aplicativo Caixa Tem. A seguir, deverá selecionar as opções “saque sem cartão” e depois “gerar código de saque”.

Logo após realizar o processo, um código será gerado na tela de seu aparelho celular. A sequência possui validade de uma hora e deve ser utilizada nas agências físicas da Caixa, em casas lotéricas ou em um correspondente Caixa Aqui.

Ademais, as agências da Caixa funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h. Dessa forma, a instituição bancária informa que não existe a necessidade de os cidadãos chegarem antes do horário de abertura das agências. Todas as pessoas que buscam atendimento serão atendidas durante o horário de funcionamento do banco.

Por fim, a caixa também reitera que o usuário pode efetuar diversas operações bancárias por meio da utilização do Caixa Tem. Através dele, então,  é possível realizar transferências, compras com o Cartão de Débito Virtual, pagar contas, boletos, entre outros serviços.

Gasto com Auxílio Emergencial chega a R$ 52,4 bilhões com penúltima parcela

Após o pagamento da sexta parcela do Auxílio Emergencial aos trabalhadores informais e família de baixa renda, o total de recursos direcionados ao programa chega ao montante de R$ 52,4 bilhões em 2021.

O valor representa cerca de 80% do valor total do orçamento previsto para a realização da medida, R$ 64,9 bilhões. Além disso, o benefício possui previsão de se encerrar durante o mês de outubro. Em seguida, deve se iniciar o pagamento da sétima e última parcela do programa assistencial.

O Auxílio Emergencial também representa a maior parte das medidas editadas pelo Poder Executivo para o combate da pandemia de Covid-19 no Brasil. Em segundo lugar, estão as despesas adicionais dos ministérios e em terceiro a aquisição de vacinas e insumos para o combate contra a Covid-19.

Os números acima pertencem ao Monitoramento dos Gastos da União com Combate à Covid-19. Estas informações são atualizadas diariamente pelo Portal Tesouro Transparente.

Calendário de saques da sexta parcela

Aqueles beneficiários que não fazem parte do Bolsa Família poderão movimentar seu Auxílio Emergencial de acordo com o seguinte calendário:

  • 04 de outubro: poderão realizar saque em dinheiro e transferências aqueles que nasceram em janeiro.
  • 05 de outubro: poderão realizar saque em dinheiro e transferências aqueles que nasceram em fevereiro e março.
  • 06 de outubro: poderão realizar saque em dinheiro e transferências aqueles que nasceram em abril.
  • 08 de outubro: poderão realizar saque em dinheiro e transferências aqueles que nasceram em maio.
  • 11 de outubro: poderão realizar saque em dinheiro e transferências aqueles que nasceram em junho.
  • 13 de outubro: poderão realizar saque em dinheiro e transferências aqueles que nasceram em julho.
  • 14 de outubro: poderão realizar saque em dinheiro e transferências aqueles que nasceram em agosto.
  • 15 de outubro: poderão realizar saque em dinheiro e transferências aqueles que nasceram em setembro.
  • 18 de outubro: poderão realizar saque em dinheiro e transferências aqueles que nasceram em outubro.
  • 19 de outubro: poderão realizar saque em dinheiro e transferências aqueles que nasceram em novembro e dezembro.

Calendário de depósitos da sétima parcela

Em seguida, aqueles que já aguardam os próximos valores já devem estar atentos às datas dos depósitos da última parcela. Por enquanto, o Governo Federal indica que não haverá nenhuma nova prorrogação, contudo, o debate sobre a renovação do Bolsa Família ainda não está definida.

Assim, receberão, pela última vez, entre R$ 150 e R$ 350, a depender de sua composição familiar, da seguinte maneira:

  • 20 de outubro: beneficiários que nasceram em janeiro.
  • 21 de outubro: aqueles que nasceram em fevereiro.
  • 22 de outubro: beneficiários que nasceram em março.
  • 23 de outubro: aqueles que nasceram em abril e maio.
  • 26 de outubro: aqueles que nasceram em junho.
  • 27 de outubro: beneficiários que nasceram em julho.
  • 28 de outubro: aqueles que nasceram em agosto.
  • 29 de outubro: beneficiários que nasceram em setembro.
  • 30 de outubro: aqueles que nasceram em outubro e novembro.
  • 31 de outubro: beneficiários que nasceram em dezembro.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.