Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Como gerenciar riscos no trabalho?

Fazer o levantamento de dados e acompanhar de perto os processos da empresa é essencial para o gerenciamento de riscos.

Gerenciar riscos no trabalho é uma forma simples de viver, na prática, o ditado que diz que “é melhor prevenir do que remediar”. Afinal, com esse gerenciamento de riscos é possível visualizar quais são os potenciais acontecimentos nocivos que podem ocorrer, e como eles podem ser prevenidos e, caso aconteçam, resolvidos.

Como gerenciar riscos no trabalho?

Para gerenciar riscos no trabalho é preciso lançar um olhar atento para os potenciais contratempos que podem surgir no meio do caminho. Para isso, existem etapas que podem lhe ajudar, a fim de criar uma estratégia que, caso o ricos se torne uma realidade, você possa contê-lo o quanto antes. Acompanhe:

1- Mapeie os potenciais riscos no trabalho

Comece mapeando o que “pode dar errado” no ambiente de trabalho. Se você for um gestor, vale conversar com a sua equipe para que ela possa fazer esses apontamentos para você. No entanto, se o gerenciamento de riscos for focado no seu trabalho em específico, ninguém melhor do que você para apontar o que pode dar errado, certo?

Portanto, coloque tudo na ponta do lápis e estruture um mapeamento profundo. Vale levar em conta os riscos mais intensos, e até aqueles que, em um primeiro momento, possam parecer banais – eles são igualmente importantes.

2- Identifique os riscos e os seus potenciais efeitos

Feito isso, agora você deverá analisar quais são os potenciais efeitos desses riscos mapeados. Afinal, uma coisa é saber o que pode acontecer; outra coisa é saber as consequências do acontecimento. Reflita profundamente e veja quais são todas as consequências que cada risco pode oferecer.

3- Levante informações preventivas

Com os dados anteriores em mãos, é hora de agir de uma forma consistente: aqui você deve levantar informações preventivas sobre os potenciais erros. Até porque gerenciar riscos no trabalho é ter sempre aquela “carta na manga”, na hora de lidar com um contratempo. Para isso, analise as potenciais ações preventivas.

4- Estabeleça um plano de controle para os riscos

Agora que você já sabe como prevenir os contratempos e riscos, trace um plano de controle para pôr essa prevenção em prática. Estruture-o de uma forma que seja possível inclui-lo em sua rotina de trabalho, facilmente.

Leia mais: Como ser mais produtivo no trabalho

5- Elenque a probabilidade em baixa, média ou alta

Lembre-se de mensurar a probabilidade de cada um dos riscos. As chances de ele se tornar realidade são baixas, média ou altas? Pense sobre isso. Com essa conclusão você conseguirá elaborar planos muito mais eficientes, priorizando os riscos com alta probabilidade de ocorrência.

6- Plano de ação para contingência

Por fim, faça um plano de ação para as potenciais contingências. Fazer um bom plano é fundamental para lidar com a situação, caso ela venha acontecer mesmo depois de todo o processo preventivo.

Além disso, caso determinado risco se torne uma realidade, lembre-se de aprender com ele. Afinal, ele tem muito a lhe ensinar sobre prevenção, não é mesmo? Analise-o com atenção e reestruture o seu planejamento feito até aqui, a fim de gerenciar riscos no trabalho de uma forma muito mais efetiva.

Novamente reiteramos a importância da prevenção: ela é muito melhor que a remediação.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.