Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Como fazer uma autoavaliação do meu trabalho?

Para fazer uma autoavaliação do meu trabalho eu preciso estar atenta aos meus pontos fortes e fracos. Afinal, é por meio deles que se torna possível traçar o que está bom e o que merece ser mudado.

Se você quer aprender a fazer essa autoavaliação e assim praticar o autoconhecimento no trabalho, acompanhe este nosso conteúdo até o fim.

Como fazer uma autoavaliação do meu trabalho?

Para fazer uma autoavaliação do meu trabalho é necessário levar uma série de fatores em conta. Buscamos elencar esses fatores logo abaixo, com o intuito de lhe ajudar a entender bem o processo. Veja:

1- Reconheça seus pontos fortes

O primeiro passo é listar quais são os seus pontos fortes. O que você realmente sabe fazer? Quais são as suas habilidades profissionais? O que você vê como algo que realmente é positivo e benéfico para a empresa? Analise e anote.

2- Quais exemplos confirmam as suas habilidades?

Você tem algum exemplo que possa confirmar essas habilidades e pontos fortes que anotou? Afinal, é preciso ter dados concretos que sejam capazes de apresentar tudo o que você tem apontado como fatores positivos. Caso contrário, você poderá estar criando falácias sem se dar conta. Cuidado.

3- Como você pode usar seus pontos fortes no trabalho?

Depois que conseguir confirmar quais são as suas reais habilidades no trabalho, analise como isso pode ser usado na sua rotina profissional. Quais benefícios os seus pontos fortes promovem para a sua carreira e para a empresa em si?

Veja se há a possibilidade de colocar outras excelentes habilidades em prática, e você ainda não tinha se dado conta.

4- Quais são os seus pontos fracos?

Todo mundo tem defeitos. Isso é fato. Portanto, precisamos saber reconhecer os nosso pontos fracos.

Você se vê como uma pessoa desorganizada? Desligada? Desatenta? Pense um pouco e seja sincero na hora de fazer uma autoavaliação do seu trabalho.

5- Por que você os considera fracos?

Por que esses pontos fracos são, de fato, os seus defeitos? Quais fatores comprovam essa sua colocação? Acredite, às vezes criamos uma imagem profissional negativa de nós e sequer nos damos conta de que é algo imaginário. Por isso, sempre busque dados concretos.

6- Como os pontos fracos afetam a sua rotina de trabalho?

Como esses pontos fracos estão impactando a sua rotina de trabalho? Quais efeitos negativos estão acontecendo? Novamente, seja sincero na hora de anotar isso.

7- Como posso minimizar os impactos dos meus pontos fracos?

Veja maneiras de minimizar os seus defeitos no trabalho. Será que vale um treinamento? Uma nova forma de executar uma tarefa? Delegar uma função? Pense sobre isso.

8- Onde quero estar daqui um e cinco anos?

Analise quais são as suas metas de curto e longo prazo. Saiba aonde você quer chegar! Esteja atento ao que precisa ser feito para alcançar essas metas, pois assim você conseguirá construir um futuro muito mais promissor para o seu trabalho.

Dessa maneira, será possível fazer uma autoavaliação do seu trabalho de forma muito efetiva. Bom desenvolvimento profissional para você!

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.