Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Comércio online cresce cerca de 17,9% no Natal do ano de 2021

O faturamento do comércio online durante o período do Natal cresceu apenas 17,9% por conta do baixo poder de compra no país. Os produtos mais vendidos nesse período foram roupas, itens de perfumaria e alimentos.

De acordo com a empresa de análise de dados Neotrust, entre os dias 10 a 25 de dezembro de 2021 as vendas online alcançaram um faturamento de R$ 6,6 bilhões. Esse valor apresenta uma alta nominal de 17,9% sobre os R$ 5,6 bilhões vendidos no mesmo período do ano passado. Ao descontar a inflação de 10,42% no ano, houve um crescimento real de 7,5% nesse período.

O levantamento feito pela Neotrust ainda contou que neste ano foram realizados 16,1 milhões de pedidos no comércio online. O número de pedidos foi 18% mais alto do que o valor registrado no Natal de 2021. Apesar disso, o tíquete médio teve um recuo de 0,8.

Ainda sobre as vendas no Natal deste ano, Paulina Dias, líder de Inteligência da Neotrust afirmou que “O cliente levou 6% mais itens por cesta este ano, com uma média de 2,7 itens por carrinho, ante 2,5 itens no Natal passado”.

Produtos mais vendidos no mercado digital durante o período de Natal

Além das categorias mais vendidas citadas anteriormente, como roupas e perfumaria, o setor da alimentação se destacou no comércio online no ano de 2021. “A categoria de alimentação estava em oitavo lugar no ano passado”, disse Paulina. “As pessoas passaram a procurar mais essa categoria por conta da situação econômica”.

Nesse período os itens de saúde tiveram alta na procura online. No Natal de 2021 a procura por itens de saúde ocupava a sexta posição, enquanto neste ano a categoria subiu para quarta, superando o volume de pedidos em telefonia. As vendas no comércio online para pedidos de telefonia, onde destacam-se as compras de smartphones  e eletrodomésticos, caiu para quinto lugar em 2021.

O levantamento feito pela Neotrust também constatou que os brasileiros acabaram deixando as compras de natal para serem feitas mais tarde neste ano. Desse modo, o pico de vendas para o Natal ocorreu no dia 15 de dezembro. No ano anterior o pico de vendas havia sido registrado no dia 11 de dezembro e em 2019 no dia 10. “Como as entregas estão mais rápidas, isso leva a crer que as pessoas confiaram mais nos prazos do comércio eletrônico” disse a líder de Inteligência da Neotrust.

Cobrança de ICMS para comércio online

Apesar do comércio online estar crescendo a cada dia, principalmente após o início da pandemia, diversos pequenos empresários têm se preocupado com o novo projeto de lei que tem sido chamado popularmente de “imposto digital”.

A câmara dos deputados aprovou recentemente um projeto de lei que regulamenta a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre vendas de produtos e prestação de serviços ao consumidor final localizado em outro estado.

De acordo com a proposta enviada pelo Ministério da Economia ao Congresso, o chamado “imposto digital” sugere a cobrança de 0,2% em pagamentos realizados no comércio online, marketplaces e serviços de streaming.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.