Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Com preço da gasolina alto, brasileiros se arriscam em gás de cozinha no carro

A situação do preço da gasolina no Brasil continua em uma tendência de alta, e assim, se criou um cenário em que os brasileiros estão tendo de recorrer a situações precárias na busca de abastecer o próprio carro e seguir com suas obrigações diárias. Com isso, tem ocorrido uma situação atípica no cenário atual que é o fato de brasileiros utilizarem gás de cozinha no carro no lugar da gasolina.

Essa conversão é ilegal no Brasil, perigosa e acima de tudo não traz uma real economia nos gastos do carro como alguns esperam. Um projeto de lei na Câmara pretende liberar o uso, que hoje ainda é proibido, embora a prática não seja recomendada.

Importante dizer que 2021 realmente está sendo um ano muito duro para a maior parte dos brasileiros, com o aumento da fome, inflação, desemprego e do número de golpes financeiros, sobretudo com o uso do PIX para isso.

Entenda o que representa essa conversão em detrimento do aumento seguido da gasolina

O gás liquefeito de petróleo é mais conhecido como gás de cozinha ou gás de botijão. É possível encontrar esse item em diversos sites de e-commerce, onde o kit para conversão de automóveis para GLP varia o preço hoje em uma média de R$ 500 a 1 mil, com a promessa que será possível economizar de 30% a 50% na estrada.

A economia que é prometida não produzirá de fato o que consta no anúncio, segundo um cálculo que foi feito pela equipe de finanças da Fundação Getúlio Vargas. Além da prática ser ilegal, ela expõe ao motorista e também aos passageiros um alto risco de explosão.

Porém, já existe um projeto de Lei que foi aprovado na Câmara dos Deputados e que autorizaria essa conversão, que hoje é clandestina. Agora, o projeto já está pronto para ir em votação no Plenário.

Projeto divide opiniões para quem está no meio do setor

O projeto está dividindo opiniões para quem atua no setor do gás. Para os representantes do gás natural veicular, o combustível que é diferente do GLP e que pode ser usado de forma legal nos automóveis se manifestaram contra a aprovação do projeto.

A justificativa é que caso seja aprovado, pode movimentar ainda mais a conversão clandestina e com um iminente aumento da demanda, também pode encarecer o gás de cozinha para as famílias, que já se encontra em uma situação bastante precária.

No último mês, o preço médio do botijão de gás de 13 kg estava com o preço médio de R$ 93, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), porém já superando os R$ 100 em diversos estados brasileiros, como Mato Grosso (R$ 114) e Rondônia (R$ 111).

Inflação e proibição

A busca por economizar no combustível tem as suas justificativas: o preço da gasolina já acumula alta de 31% no ano, sendo que o número chega a 39% nos últimos 12 meses. Outro produto que também subiu muito é o etanol, com alta de 42%.

Nos anos 80, com uma alta inflação no país, o preço da gasolina também estava caro e a prática da conversão clandestina era muito comum, em especial nas periferias. Houve uma proibição nos anos 90, porém mesmo assim ela continuou sendo praticada em diversos lugares.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

1 comentário
  1. Valdenor Diz

    Que Deus der inteligência e sabedoria aos nossos governos agente depende deles não adianta agente fica discutindo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.