Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4/5 - (3 votes)

Cerca de 11 milhões ainda precisam fazer a prova de vida, diz INSS

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está aguardando a realização da prova de vida de cerca de 11 milhões de pessoas este ano. São aposentados e pensionistas que não fazem essa comprovação há mais de um ano e que precisam começar a se movimentar para fazer.

De acordo com o INSS, essa parcela de brasileiros representa quase um terço de todas as pessoas que precisavam fazer o processo. O Instituto afirma que, só este ano, cerca de 10,5 milhões de aposentados e pensionistas realizaram o procedimento nas instituições em que recebem o benefício ou nas próprias agências do INSS.

Além deles, cerca de 13,4 milhões de pessoas realizaram a prova entre os meses de março e dezembro do ano passado. Por isso, dá para dizer que cerca de dois terços de todos os aposentados e pensionistas que precisavam fazer a prova de vida, o fizeram e estão livres dessa obrigação.

Vale lembrar que, neste momento, a ausência de uma prova de vida ainda não resulta em um corte do benefício. Isso acontece porque a obrigação de se fazer o procedimento está suspensa pelo próprio INSS. Essa obrigatoriedade volta, portanto, no próximo dia 1º de junho.

No entanto, apesar de não ser obrigatório agora, isso não quer dizer que seja proibido. Assim, qualquer pessoa pode fazer essa prova de vida agora. Os especialistas avisam que é importante apenas tomar cuidado ao sair de casa. É fundamental portanto usar máscara e álcool em gel, afinal, a pandemia ainda não acabou.

Prova de vida

Para as pessoas que deveriam fazer essa prova de vida até fevereiro do ano passado, os cortes dos benefícios estão acontecendo agora neste mês de maio. Isso acontece porque eles deveriam ter feito esse processo antes da pandemia. Então, em tese, não havia justificativa para não fazer o processamento.

A prova de vida é um processo que, como o próprio nome diz, faz o usuário provar para o INSS que ele está vivo. Ao fazer isso, ele vai seguir recebendo o benefício normalmente. Se esse usuário não prova, então o INSS tem o direito de cortar o auxílio para evitar desvios do dinheiro.

Para realizar a prova de vida, basta se dirigir até a agência em que recebe o dinheiro da aposentadoria. Além disso, dá para fazer isso em uma agência do INSS. De acordo com o próprio Instituto, todo o processo não costuma durar mais do que alguns minutos.

Prazos

Como dito, a obrigatoriedade para a prova de vida só volta a partir do dia 1º de junho. As pessoas que realizaram o processo podem ficar tranquilas. Isso, aliás, vale também para quem realizou o procedimento de maneira digital. Não precisa fazer de novo.

Veja o calendário da prova de vida:

Reprodução: INSS

Como visto no calendário, as pessoas que tinham vencimento na prova de vida entre março e abril de 2020, têm até o próximo mês de junho para realizar o processo em questão. Então, em tese, esses são os brasileiros que precisam correr para fazer o procedimento o quanto antes.

Por outro lado, quem tinha o vencimento até março e abril de 2021, possui um período mais longo de prazo para realizar essa prova de vida. De acordo com o calendário oficial, eles devem fazer o procedimento até o próximo mês de dezembro deste ano. Em todos os casos, no entanto, o ideal é mesmo não deixar isso para a última hora.

4/5 - (3 votes)

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.