Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

CDBs: Prefixados, Pós-fixados e Híbridos

O que são CDBs? 

 CDBs são títulos rentáveis e possuem variações. CDB é a sigla para Certificado de Depósito Bancário. São muitas as ofertas de CDB de todos os tipos, de várias instituições bancárias, com rendimentos diferentes.

Os bancos captam recursos pegando empréstimos de outras instituições e pessoas físicas, emprestando esse dinheiro cobrando taxas mais elevadas. Funciona como uma lógica de todas as aplicações. 

Você empresta dinheiro aos bancos 

Por exemplo, quando você deposita dinheiro em uma poupança, o banco faz uso desse valor e te devolve com juros, como se você tivesse fazendo um empréstimo ao banco. 

Por outro lado, quando você usa o limite do seu cheque especial, o banco cobra uma alta muito maior do que a taxa que ele te devolve, esse é o chamado spread bancário.

O CDB funciona dentro dessa lógica, você realiza um investimento de renda fixa e empresta esse valor ao banco. Em troca, recebe esse valor corrigido pelos juros compostos. 

Três tipos de CDBs: os prefixados, os pós-fixados e os híbridos

Existem várias maneiras de investir em CDB. Sendo assim, o que muda é a maneira como os rendimentos são entregues aos investidores, ou seja, a taxa de juros que remunera o investimento. 

Existem três tipos de CDB: os prefixados, os pós-fixados e os híbridos (que pagam juros + inflação). 

CDB prefixado

Esse tipo de CDB rende uma taxa fixa anualmente. Sendo assim, a rentabilidade é previsível. Ou seja, no momento da aplicação você já fica sabendo qual será o rendimento dessa aplicação CDB.

CDB pós-fixado

São os chamados CDBs DI ou CDI. CDI significa Certificado de Depósito Interbancário. Ou seja, é um título que controla os juros das transações entre bancos.

As instituições bancárias fazem empréstimos de curta duração entre elas, cobrando os juros do CDI, sendo uma maneira de equilibrar os saldos.

Sendo assim, os bancos oferecem os CDBs atrelados ao CDI como uma alternativa eficaz. Ou seja,  em vez de tomar um empréstimo de outro banco, eles podem pegar emprestado de você, pessoa física.

CDB Híbrido

Essa modalidade de CDB, o CDB híbrido, é uma mistura de pré e pós-fixado. É oferecida uma taxa ao investidor, sendo uma taxa pré e variável, como o IPCA. O CDB híbrido é volátil e sujeito a alterações em sua rentabilidade. 

O melhor dos CDBs? 

O CDB com liquidez diária é o título mais direcionado para uma reserva de emergência, por conta de sua disponibilidade de resgate. 

Além disso, o CDB é garantido pelo FGC, o Fundo Garantidor de Crédito, o qual cobre até R$ 250 mil por CPF em caso de falência do banco que te ofertou o título. Portanto, o CDB é visto como uma opção segura de investimento.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.