Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.7/5 - (4 votes)

Cartão de crédito: 3 atitudes para não repetir

O cartão de crédito pode ser mocinho ou vilão, tudo isso depende da forma que você o utiliza e o espaço que ele tem na sua vida financeira. Nada de repetir os mesmos erros, viu?

Utilize o cartão de crédito da melhor maneira e faça ele aliado da sua economia e não o problema das suas finanças pessoais. E saiba que para pelo menos  28,7% das dívidas em aberto são referente ao cartão de crédito, mas um ponto para você ficar alerta e ler este artigo até o final.

1. Tratar o cartão de crédito como se fosse parte do seu dinheiro

Um dos principais erros que contribuem para endividamento é o uso do cartão de crédito como se fizesse parte da renda. Por exemplo, ganho R$ 2 mil e tenho limite de R$ 3 mil de cartão de crédito.

Leia também –  Vida financeira: três erros que você pode estar cometendo

Mesmo tendo este limite, não é viável e tão pouco recomendável que você o utilize em um único mês, afinal o seu salário é inferior ao limite. Além disso, a falta de planejamento financeiro e o uso do cartão de crédito sem limites são grandes armadilhas para sua vida financeira.

Você deve separar o quanto você ganha e o quanto você pode gastar no cartão, de preferência entenda se você consegue acompanhar os seus gastos para não ter uma surpresa na fatura no final do mês.

2. Parcelar a fatura do cartão de crédito

Outro erro muito comum é gastar demais e se ver obrigado a parcelar a fatura do cartão de crédito. Saiba que o juros deste parcelamento é um dos mais altos e por isso você pode acabar pagando muito mais do que devia.

Os valores dos juros podem variar de cartão para cartão, mas não é recomendado precisar a recorrer ao parcelamento. Planeje-se!

3. Não acompanhar

Você deve acompanhar o quanto está gastando, já que mesmo de R$ 50 em R$ 50 e de R$ 100 em R$ 100, a fatura pode se tornar com valores que ultrapassam R$ 1 mil.

Assim, você pode levar um susto no final do mês e se ver obrigado a pagar juros, seja com o parcelamento ou pagamento o mínimo, em ambas as situações os juros são altos.

4. Não utilizar programas de pontos e benefícios

Quem faz um gasto considerável na fatura do cartão de crédito, pode contar com excelentes programas de milhas ou até da própria bandeira do cartão, como o Mastercard Surpreenda, por exemplo.

Você deve pesquisar e ver as melhores alternativas para você, já que isso pode render descontos ou até a compra de um item novo, sem pagar nada.

4.7/5 - (4 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.