Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Bolsonaro: Bolsa Família com valor mínimo de R$300

O chefe do executivo informou que o programa social deve voltar com os pagamentos após o término do auxílio emergencial.

O presidente da república, Jair Bolsonaro, fez um novo pronunciamento nesta semana referente ao Bolsa Família. O chefe do executivo informou que o programa social deve voltar com os pagamentos após o término do auxílio emergencial.

Bolsonaro ainda reafirmou que o valor mínimo do Bolsa Família será de R$ 300, mesmo que o Ministério da Economia já tenha declarado que não possui recursos suficientes para disponibilizar tais valores, sugerindo uma nova mensalidade média de R$ 250.

Atualmente, o Bolsa Família disponibiliza um valor médio de R$ 192 as famílias atendidas. Diante disso, ao comparar esta quantia com o valor proposto pelo presidente, pode-se observar um acréscimo de 56,25% sobre o benefício.

A reformulação do programa faz parte da estratégia de reeleição de Bolsonaro em 2022, embora o Bolsa Família tenha sido criado e implementado pelo candidato da esquerda, Luiz Inácio Lula da Silva.

Diante os debates sobre o novo Bolsa Família, o ministro da Cidadania, João Roma, também se pronunciou sobre o assunto. Ele ressaltou que também deseja a ampliação no número de beneficiários do programa.

“Já em novembro, entraremos com um novo programa social do governo, fortalecido e ampliado, para que os brasileiros possam também avançar cada vez mais não só com o suporte do Estado brasileiro para essa situação de vulnerabilidade, mas que ele possa vencer e avançar na sua situação e na sua qualidade de vida”, disse o ministro.

Com relação ao custeio para o novo Bolsa Família, no início deste mês um novo texto referente a reforma tributária foi enviado para análise no Congresso Nacional. Por meio dele,0 os recursos oriundos da arrecadação tributária incidente sobre os lucros e dividendos seriam utilizados para o financiamento da reformulação.

Todavia, haveria a necessidade de reduzir a alíquota cobrada pelo Imposto de Renda para as empresas de 20% para 15%. A questão tem recebido engajamento a fim de impulsionar a aprovação da reforma tributária.

Veja também: Auxílio emergencial: usar Caixa Tem ainda é melhor opção para movimentar dinheiro, diz Caixa

3 Comentários
  1. Aline Diz

    Ganho de bolsa familia R$41,00 aonde isso vai ajudar com uma criança???? Não aguento mais essa situaçao,ver esses valores e o povo ainda falando que temos que agredecer por ganhar algo do governo…

  2. Val Diz

    Só por campanha eleitoral esses filhos do Cão acha que os pequeninos e idiota/ porque eles não abaixa o salário deles e dividir o dinheiro c/ os pobres/ sendo certo que tira tudo dos pequeninos/ Deus tinha que acabar c/ esta praga do Inferno.🧚

  3. Leize Diz

    Esse povo pensa q da pra sobreviver com 250 ou 300 por mes vivendo em um pais q tudo é uma caristia remedio gas agua luz comida e tudo mais muito caro pois eles pensam errado nenhum deles quer estar na pela de nós com baixa renda vivendo de miseria

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.