Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Bolsonaro afirma que descobriu estratégia para derrubar o governo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que as medidas de isolamentos adotas por prefeitos e governadores na verdade tinham a intenção de derrubar o governo, alterando a economia. O mandatário não explicou de fato como seria está “derrubada do governo” e criticou os partidos envolvidos nas ações. As declarações foram dadas na saída do Palácio do Planalto e informações são do Brasil Econômico.

“O ano passado com a política do ‘fecha tudo’ até pensei, desconfiei, não vou afirmar, que era uma maneira de mexer na economia para tentar derrubar a gente”, avaliou o presidente.

Bolsonaro também declarou que partidos específicos estavam envolvidos, sem citar aqui. “Dois partidos políticos fazendo nota agora me atacando, obviamente. Falando do preço do combustível, preço dos alimentos, mas que os partidos fizeram ano passado a não ser apoiar medida dos governadores? Tem que ter uma consequência. Vai ficar em casa tem uma consequência”, tentou se defender.

O presidente ainda falou da inflação e atribui a disparada a política de isolamento social adotada. E ainda opinou sobre a Argentina. “Nada está tão ruim que não possa piorar. Isso é uma realidade. A Argentina, por exemplo, reconduziu ao poder quem tinha colocado a Argentina no buraco”, declarou na ocasião.

Ele também se defendeu dizendo que os problemas no Brasil são históricos, por outro lado a inflação tem batido recorde. “Não é achar que eu tenho superpoderes para levantar a espada e resolver o assunto, não. ‘Ah, vai lá, faz isso.’ Não é assim não que a banda toca. Isso que o Brasil vive é um somatório de décadas de desmandos, apoiados por muitos de vocês de forma inconsciente”, explicou.

Problemas na economia tem afetado os mais pobres

Os problemas na economia durante o governo Bolsonaro têm pesado no bolso do mais pobres. A inflação diminuiu o poder de comprar e já estima-se que para comprar uma simples cesta básica seja necessário utilizar 65% do salário mínimo.

Outro problema seria a alta do gás de cozinha, obrigando as famílias a cozinhar com lenha ou outros materiais. Além disso, a taxa cobrada na conta de luz disparou e deve aumentar ainda mais com a nova bandeira tarifária

Essas e outras altas têm feito a inflação se distanciar cada vez mais da meta estabelecida e tem diminuído o poder de compra do brasileiro e a qualidade de vida.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
3 Comentários
  1. JOANA DARC SIMOES DOS SANTOS Diz

    Gostaria de saber se o presidente não gosta de pobre.afinal fomos nós pobres que o elegemos.no entanto estamos abandonados a sorte.ma sorte.sera que o senhor está conseguindo dormir sabendo que não temos mais nada. Nem emprego e nem o que comer. Falo por mim e por minha família nunca passamos por isso.

  2. Luciano Diz

    Gostaria q alguém me explicasse, o motivo dos preços dos alimentos por exemplo estão subindo tanto.

  3. Ezequiel Diz

    Política não melhora nada no Brazil só piora

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.