BOLSA FAMÍLIA: Veja CALENDÁRIO ATUALIZADO de janeiro

BOLSA FAMÍLIA: Veja CALENDÁRIO ATUALIZADO de janeiro

O pagamento da parcela de janeiro do Bolsa Família vai começar em poucas semanas. A Caixa Econômica encerrou os repasses de dezembro na semana passada, beneficiando milhões de brasileiros cadastrados no maior programa de transferência de renda do país.

Nos últimos meses, as famílias inscritas no programa receberam parcelas médias próximas a R$ 700, mas o valor varia de acordo com as características de cada segurado. Assim, muitas pessoas vêm conseguindo receber valores bem maiores que essa faixa, enquanto outras recebem menos que R$ 700.

De todo modo, o Bolsa Família ajuda milhões de pessoas que estão em situação de vulnerabilidade social e econômica. O benefício é pago aos inscritos na segunda quinzena de cada mês, ajudando-os a passarem o mês com menos dificuldade.

Com a proximidade do final de dezembro, os segurados estão cada vez mais ansiosos para receberem a parcela de janeiro. No entanto, ainda será necessário esperar por mais algumas semanas, pois o pagamento do benefício só terá início no dia 18.

Calendário do Bolsa Família de janeiro

Em resumo, os repasses possuem um padrão e acontecem nos últimos dias úteis de cada mês. O calendário de pagamento da parcela de janeiro do Bolsa Família já pode ser consultado pelos beneficiários. Por isso, não perca tempo e veja abaixo as datas de pagamento do auxílio.

Cabe salientar que a Caixa Econômica realiza os repasses conforme o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) dos usuários. Dessa forma, um novo grupo tem acesso ao valor em suas contas a cada dia útil.

Confira o calendário de pagamentos do Bolsa Família de janeiro de 2024:

  • 18 de janeiro – Beneficiários com NIS de final 1;
  • 19 de janeiro – Beneficiários com NIS de final 2;
  • 22 de janeiro – Beneficiários com NIS de final 3;
  • 23 de janeiro – Beneficiários com NIS de final 4;
  • 24 de janeiro – Beneficiários com NIS de final 5;
  • 25 de janeiro – Beneficiários com NIS de final 6;
  • 26 de janeiro – Beneficiários com NIS de final 7;
  • 29 de janeiro – Beneficiários com NIS de final 8;
  • 30 de janeiro – Beneficiários com NIS de final 8;
  • 31 de janeiro – Beneficiários com NIS de final 0.
Caixa Econômica inicia os pagamentos do Bolsa Família de janeiro no dia 18
Caixa Econômica inicia os pagamentos do Bolsa Família de janeiro no dia 18. Imagem: Divulgação.

Qual será a parcela mínima paga pelo governo?

O governo federal garante o pagamento mínimo de R$ 600 para cada usuário do Bolsa Família. Assim, o valor do benefício não pode ser menor que essa faixa, exceto para os segurados que tiverem contratado o Auxílio Consignado anteriormente, visto que os descontos do empréstimo ocorrem diretamente sobre o valor do benefício.

Contudo, vale destacar que o Bolsa Família possui outra regra, chamada de Benefício de Renda de Cidadania. Em síntese, esta regra garante o pagamento de R$ 142 para cada membro da composição familiar que esteja inscrito no Cadastro Único (CadÚnico).

Caso a regra fosse considerada de maneira isolada, as famílias unipessoais (com apenas um indivíduo) receberiam apenas R$ 142 no mês. Entretanto, como a parcela mínima é de R$ 600, o governo complementa o valor. Isso acontece nas famílias compostas por até quatro pessoas, que teriam direito a, no máximo, R$ 568 (R$ 142 x 4 = R$ 568) no mês.

Quando as famílias possuem mais de quatro indivíduos, o governo não complementa o valor da parcela, pois o benefício supera os R$ 600. Por exemplo, uma família composta por cinco pessoas recebe R$ 710 por mês (R$ 142 x 5 = R$ 710). Caso haja dez pessoas, o valor da parcela chega a R$ 1.420 (R$ 142 x 10 = R$ 1.420).

Benefícios adicionais elevam valor do Bolsa Família

Os valores citados são considerados a base do benefício. No entanto, não existem regras no Bolsa Família sobre limite de valor a receber. Portanto, os beneficiários podem receber muito mais que R$ 600, e isso está acontecendo com bastante frequência nos últimos meses devido ao pagamento de benefícios adicionais pelo governo.

Veja abaixo quais são os benefícios adicionais do Bolsa Família:

  • Benefício Primeira Infância: desde março de 2023, o governo vem realizando o pagamento de R$ 150 por criança de até seis anos de idade.
  • Benefício Variável Familiar: assegura o pagamento de um valor adicional de R$ 50 a crianças e jovens de sete a 18 anos, bem como a gestantes e lactantes integrantes da composição familiar.
  • Benefício Variável Familiar Nutriz: em setembro, o governo começou a pagar um adicional de R$ 50 para os indivíduos das famílias que possuem até sete meses incompletos, ajudando no crescimento nutricional do bebê.

Na prática, uma família composta por dois adultos e três crianças, com 2, 4 e 6 anos de idade, terá direito a uma parcela mensal de R$ 710 (R$ 142 x 5 = R$ 710), acrescida de R$ 150 por cada criança e até seis anos (R$ 150 x 3 = R$ 450). Assim, o valor do benefício será de R$ 1.160 no mês (R$ 710 + R$ 450 = R$ 1.160).

Inclusive, o valor pode ser ainda maior, caso haja mais indivíduos que tenham direito aos benefícios adicionais, como gestantes, bebês de até sete meses incompletos ou crianças e jovens com idade entre sete e 18 anos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.