Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Bolsa Família: Perdeu o cartão? Veja como acessar o benefício

Portanto, os resgates podem ser efetuados mesmo sem a ferramenta.

Atualmente, os beneficiários do Bolsa Família conseguem sacar o seu salário sem o cartão do programa. Isso porque, desde 2020 o Governo Federal integrou o pagamento do programa social a conta poupança social digital. Portanto, os resgates podem ser efetuados mesmo sem a ferramenta.

O que fazer quando perder o cartão do programa?

O cidadão que perder o cartão do Bolsa Família pode ter acesso ao benefício por meio do aplicativo Caixa Tem, tendo em vista que os recursos estão sendo repassados através das contas poupanças digitais. Desta forma, o segurado consegue fazer compras, pagar boletos, entre outras coisas.

Além disso, caso o sujeito queira ter o benefício em mãos, a Caixa Econômica Federal permite que o valor seja requerido em uma das agências da instituição financeira. Basta ir até um caixa eletrônico e informar o código de retirada disponível no aplicativo Caixa Tem.

Todavia, é importante que um novo cartão do programa social seja solicitado, especificamente nos pontos de atendimento do Bolsa Família. Enquanto dar entrada no pedido da segunda via da ferramenta, os recursos do aplicativo podem ser utilizados.

Calendário do Bolsa Família do mês de julho

O Bolsa Família está distribuindo valores entre R$ 150 a R$ 375 para seus inscritos por meio do auxílio emergencial. Confira o calendário da quarta parcela abaixo:

Inscritos NIS4ª parcela
NIS de final 119 de julho
NIS de final 220 de julho
NIS de final 321 de julho
NIS de final 422 de julho
NIS de final 523 de julho
NIS de final 626 de julho
NIS de final 727 de julho
NIS de final 828 de julho
NIS de final 929 de julho
NIS de final 030 de julho

Aprovação de benefícios dobrados

No dia 5 de julho, a Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados aprovou à medida que prevê o pagamento de cotas duplas de três benefícios distribuídos pelo programa social Bolsa Família.

O Projeto de Lei (PL) nº 681/20, visa dobrar o benefício básico, destinado a famílias em situação de extrema pobreza, que passará dos R$ 89 pagos atualmente para R$ 178. Além dele, o benefício variável também será aumentado

Caso na composição familiar haja gestantes, nutrizes (pessoa que amamenta), crianças com idade de 0 a 12 anos, ou ainda adolescentes de até 15 anos, o benefício de R$ 41 passará a ser R$ 82, com o teto de até cinco por família, totalizando R$ 410.

Por fim, o benefício jovem, destinado a famílias que têm em sua composição adolescentes com idade entre 16 e 17 anos, será elevado dos R$ 48 atuais para R$ 96, com limite de até dois por grupo, sendo R$ 192.

O PL ainda estabelece que, nas situações em que for mais vantajoso, esses benefícios ampliados do Bolsa Família substituirão o auxílio emergencial.

Veja também: Bolsonaro volta a dizer que não pode aumentar valor do Auxílio

1 comentário
  1. Andre Alves Jardim Diz

    Bloquearão o meu auxílio era 250 .00 reais o que eu faso to desempregado vivo só de biscarte

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.