Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Boleto registrado: como fazer a emissão e o pagamento pelo boleto pago?

Saiba como funciona essa forma de cobrança

Os boletos são um dos métodos de pagamento mais comumente usados. Ademais, como existe a possibilidade de se gerar um boleto registrado, tornou-se o método de pagamento mais seguro. No entanto, ele é um dos métodos de cobrança mais econômicos? Entenda melhor sobre o assunto na matéria que o Notícias Concursos preparou para você nesta segunda-feira (07).

Como funciona o boleto registrado

Bem, independentemente do valor, os boletos inevitavelmente se tornarão um de seus métodos de pagamento em um momento ou outra da vida. Segundo levantamento da Febraban, o Brasil produz cerca de 3,6 bilhões de cédulas por ano, incluindo o boleto registrado.

O surgimento de boletos de pagamento registrados é uma forma de adicionar uma camada extra de segurança a este método de pagamento. Um recibo bancário é um método de pagamento usado por pessoas que possuem uma combinação de contas e cobranças bancárias. Pode ser emitido separadamente ou como boleto.

Os documentos cadastrados são os mesmos, mas há informações formuladas pelo banco. Entre eles, encontram-se os seguintes dados:

  • Nome distinto do pagador e emissor;
  • CPF ou CNPJ de ambos;
  • Endereço;
  • O valor cobrado na transação;
  • Data de validade.

Registra-se essas informações em documentos bancários e armazenadas no sistema do banco ou instituição financeira. Desta forma, é um boleto rastreável, reduzindo o risco de fraude.

Como o boleto com registro é emitido?

Boleto registrado: como fazer a emissão e o pagamento pelo boleto pago?
Boleto registrado: como fazer a emissão e o pagamento pelo boleto pago? – Foto: Canva Pro

Conforme mencionado anteriormente, você deve ter uma conta em um banco ou instituição financeira onde possa emitir boletos bancários registrados. Em seu software, existe uma ferramenta utilizada para a emissão.

Assim, deve-se coletar dados sobre o cedente (você) e o pagador (cliente). Além disso, deve-se também definir o valor cobrado, a data de vencimento e os juros para o cálculo diferido.

Após a geração gradativa do documento no software, você pode imprimi-lo, encaminhar o link de pagamento ou enviá-lo por e-mail. Você pode acompanhar o status de cobrança de um banco ou instituição. Caso não tenha efetuado o pagamento no vencimento, não há necessidade de gerar novo boleto online, pois calcula-se os juros automaticamente.

É melhor gerar boletos registrados por bancos tradicionais ou fintechs?

Os bancos tradicionais valorizam a robustez de seus processos. As fintechs valorizam a tecnologia e velocidade. A primeira diferença entre um banco e uma empresa de fintech é a rigidez na emissão de boletos.

Na emissão de boletos bancários registrados em bancos tradicionais, apresenta-se os documentos de remessa e devolução, tornando o processo mais demorado. Em empresas fintech, gera-se e entrega-se os boletos bancários com muito mais rapidez.

Assim, há também a emissão do número mínimo de boleto registrado exigido pelos bancos tradicionais. Já as fintechs costumam ser muito flexíveis quanto a isso, e nem mesmo exigem um valor mínimo.

Avalie o Texto.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.