Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

2.7/5 - (4 votes)

Bloqueios no Auxílio Brasil por divergências de dados; confira

De acordo com o Ministério da Cidadania, algumas pessoas estão deixando de entrar no Auxílio Brasil por divergência de dados

O Governo Federal bateu o martelo e decidiu inserir mais 3 milhões de pessoas no Auxílio Brasil. Com isso, o número de usuários do programa em questão vai passar dos 14,5 milhões para algo em torno de 17,5 milhões de indivíduos. Os repasses, aliás, já estão turbinados. Ninguém vai receber menos de R$ 400.

Mas o fato é que muita gente vai acabar deixando de fazer parte desse benefício por questões não muito complexas. De acordo com o Ministério da Cidadania, algumas pessoas não irão conseguir entrar no Auxílio Brasil por causa da divergência dos dados do Cadúnico. Entenda o que é isso.

Pelo que se sabe, o Governo Federal não abriu inscrições no Auxílio Brasil. Eles estão selecionando os indivíduos através do Cadúnico. Essa é a lista do Palácio do Planalto que reúne os nomes das pessoas que estão em situação de vulnerabilidade social. É a partir daí que eles pegam essas informações.

Importante lembrar que não é apenas o Cadúnico que entra em jogo aqui. O Governo Federal acaba buscando informações em outras bases de dados a que eles têm acesso. E aí vem a grande questão. Em muitas ocasiões, aquilo que é dito no Cadúnico não é o mesmo que se vê em outro local.

Então, por mais que um cidadão não diga algo no Cadúnico, o Governo Federal poderá descobrir aquele dado em outra base de informação. Isso acaba se configurando como uma divergência de informações. Na esmagadora maioria das vezes, essa divergência que pode acabar fazendo com que a pessoa não receba o Auxílio Brasil.

Como evitar isso

A principal dica para tentar evitar que isso aconteça é manter o Cadúnico atualizado pelo maior tempo possível. De acordo com o Ministério da Cidadania, é importante fazer isso sempre uma vez ao ano, pelo menos.

Mas a principal dica é mesmo atualizar esses dados assim que houver uma mudança estrutural na família. Então alguém nasceu? Atualize. Alguém morreu ou se mudou da casa? Atualize.

Até mesmo uma mudança na escola dos filhos precisa ser comunicada. Aos olhos comuns, essas informações podem não ser importantes. Mas do ponto de vista do Governo Federal, elas são, sim. É preciso atualizar.

Cadúnico e auxílios

É sempre importante lembrar, no entanto, que a simples entrada ou atualização no Cadúnico não garante o recebimento de nenhum programa social, nem mesmo do Auxílio Brasil ou o vale-gás nacional.

De acordo com o próprio Ministério da Cidadania, a ideia aqui é fazer com que o Cadúnico funcione apenas como uma porta de entrada para esses benefícios. É como se fosse uma inscrição.

De modo que quem não estão no Cadúnico já sabe que não vai receber nem o Auxílio Brasil e nem o vale-gás nacional. Já quem está nesta lista, sabe que vai ter pelo menos uma chance de entrar nesses programas sociais. Então a melhor dica neste momento é procurar a prefeitura da sua cidade e pedir para entrar nesta lista. Isso pode fazer toda a diferença neste momento ou em um futuro próximo.

2.7/5 - (4 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

2 Comentários
  1. Belini quintiliano da silva Diz

    Não tenho carteira assinada sou autônomo

  2. Marleneide Ribeiro Diz

    Eu preciso

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.