Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4/5 - (1 vote)

Biblioteca de Alexandria: um resumo completo

Confira!

Biblioteca de Alexandria: confira um resumo sobre o tópico

O termo “biblioteca de Alexandria” é usado para denominar um dos centros culturais mais importantes de toda a antiguidade.

O assunto é cobrado com muita frequência por questões de história geral, principalmente nas provas dos vestibulares e do ENEM.

Dessa forma, para te ajudar a se preparar, o artigo de hoje trouxe um resumo completo com tudo aquilo que você precisa saber sobre a biblioteca de Alexandria. Vamos conferir!

Biblioteca de Alexandria: introdução

A cidade de Alexandria era uma das cidades mais importantes de todo o império macedônico. Alexandria foi fundada no ano de  331 a.C. por Alexandre, o Grande.

A famosa biblioteca de Alexandria foi construída justamente nessa cidade. Ela funcionaria por mais de 600 antes, antes da sua destruição.

Biblioteca de Alexandria: características

A biblioteca foi criada pelo rei Ptolomeu I. O projeto da biblioteca visava conceber um local muito diferente das bibliotecas da atualidade.

A biblioteca de Alexandria era muito ampla, sendo formada por um zoológico, um observatório astronômico, laboratórios, um jardim botânico e muitos outros ambientes. Ainda, o local também abrigava manuscritos em diversos idiomas. Na época da rainha Cleópatra, por exemplo, historiadores estimam que a biblioteca teria abrigado mais de um milhão de manuscritos.

Biblioteca de Alexandria: destruição

O local passou por diversos momentos que colocaram em risco todo o seu acervo. No ano de 48 a.C., a biblioteca foi incendiada durante uma invasão comandada pelo imperador romano Júlio César. O evento seria crucial para a destruição da biblioteca.

Na ocasião, Júlio Cesar teria ocupado Alexandria e ordenado a queima de navios inimigos. Porém, o fogo acabou se expandindo para outras zonas da cidade, afetando também a biblioteca de forma devassadora.

Dentre os tantos itens perdidos, podemos citar mais de 100 obras do dramaturgo Sófocles, peças de Eurípedes, peças de Aristófanes e um tratado de astronomia escrito por Aristarco de Samos.

4/5 - (1 vote)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.