Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Auxílio Emergencial: veja quem recebe a sexta parcela hoje

Beneficiários do público geral que nasceram em agosto e aqueles do Bolsa Família com NIS de final 9 recebem a sexta parcela.

O pagamento da sexta parcela do Auxílio Emergencial prossegue nesta semana. Assim, hoje, 29 de setembro, recebem aqueles do Cadastro Único que nasceram em agosto e beneficiários do Bolsa Família com NIS de final 9. Estes beneficiários, portanto, terão acesso aos valores de R$ 150, R$ 250 ou R$ 375, a depender da composição familiar.

Contudo, apenas aqueles que participam do Bolsa Família terão a possibilidade de sacar e transferir os valores. Isto é, os demais participantes, que realizaram suas inscrições pelo Cadastro Único ou pelo aplicativo Caixa Tem, devem aguardar novas datas. Nesse sentido, apenas a partir da próxima semana, em 04 de outubro, se iniciará a possibilidade de saque e transferência, para quem nasceu em janeiro.

Já para quem recebe os valores da sexta parcela hoje, ou seja, quem nasceu em agosto, a possibilidade de saque e transferência apenas é liberada em 14 de agosto. Até lá, os participantes do público geral podem realizar pagamento de contas no próprio aplicativo do Caixa Tem. A plataforma gera um cartão de débito virtual que permite a movimentação.

Pagamentos da semana

A sexta parcela do Auxílio Emergencial termina no próximo domingo, 03 de outubro. Dessa maneira, recebem na:

  • Quarta-feira, 29 de setembro: aqueles do público geral que nasceram em agosto e beneficiários do Bolsa Família com NIS de final 9.
  • Quinta-feira, 30 de setembro: beneficiários do público geral que nasceram em setembro e inscritos do Bolsa Família com NIS de final 0.
  • Sexta-feira, 1º de outubro: aqueles do público geral que nasceram outubro.
  • Sábado, 02 de outubro: aqueles do público geral que nasceram novembro.
  • Domingo, 03 de outubro: os beneficiários do público geral que nasceram dezembro.

Calendário de saques em dinheiro da sexta parcela

Para aqueles participantes do público geral que desejam ter os valores em mãos, será necessário aguardar até a data certa em que o saque e as transferências serão permitidas. Confira o calendário de saques abaixo.

  • 04 de outubro, segunda-feira: podem sacar e transferir aqueles que nasceram em janeiro.
  • 05 de outubro, terça-feira: podem sacar e transferir os beneficiários que nasceram em fevereiro e março.
  • 06 de outubro, quarta-feira: sacam e transferem a sexta parcela aqueles que nasceram em abril.
  • 08 de outubro, sexta-feira: podem sacar e transferir aqueles que nasceram em maio.
  • 11 de outubro, segunda-feira: beneficiários que nasceram em junho podem sacar e transferir seus valores.
  • 13 de outubro, quarta-feira: podem sacar e transferir aqueles que nasceram em julho.
  • 14 de outubro, quinta-feira: beneficiários que nasceram em agosto podem sacar e transferir seus valores.
  • 15 de outubro, sexta-feira: podem sacar e transferir aqueles que nasceram em setembro.
  • 18 de outubro, segunda-feira: beneficiários que nasceram em outubro podem sacar e transferir seus valores.
  • 19 de outubro, terça-feira: aqueles que nasceram em novembro e dezembro podem sacar e transferir seus valores.

Dataprev realiza conferências periódicas

Em 2020, quando o Auxílio Emergencial se iniciou, o Governo Federal exigiu certos critérios para que os cidadãos interessados ingressassem no programa. Então, aqueles que conseguirão se habilitar para receber o benefício, seguiram para todas as parcelas programadas.

No entanto, o Tribunal de Contas da União (TCU) realizou uma análise de forma a verificar que muitos deixaram de cumprir os requisitos com o passar dos meses. Isto é, uma pessoa desempregada, por exemplo, conseguiu um emprego formal com carteira assinada. Isso significa, portanto, que alguém que seguia uma das regras, passou a não mais cumprir e, ainda assim, recebeu todas as parcelas.

Por esse motivo, em 2021, quando o benefício retornou, o Governo Federal estabeleceu critérios mais rígidos. Dentre eles, a Datapreva e o Ministério da Cidadania passaram a verificar o cumprimento dos requisitos antes de cada nova rodada.

Desse modo, para verificar se poderá receber a sétima parcela, isto é, a próxima e última rodada, o beneficiário deverá consultar o site https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/. Os resultados devem ser divulgados no início do mês, em seguida, os pagamentos começarão de acordo com o calendário a seguir.

Calendário de depósitos da sétima parcela

  • 18 de outubro: começa o pagamento dos beneficiários do Bolsa Família com NIS de final 1.
  • 19 de outubro: recebem beneficiários do Bolsa Família com NIS de final 2.
  • 20 de outubro: recebem beneficiários do Bolsa Família com NIS de final 3 e começa o pagamento dos beneficiários do público geral que nasceram em janeiro.
  • 21 de outubro: recebem beneficiários do Bolsa Família com NIS de final 4 e aqueles do público geral que nasceram em fevereiro.
  • 22 de outubro: recebem beneficiários do Bolsa Família com NIS de final 5 e aqueles do público geral que nasceram em março.
  • 23 de outubro: recebem beneficiários do público geral que nasceram em abril.
  • 25 de outubro: recebem beneficiários do Bolsa Família com NIS de final 6.
  • 26 de outubro: recebem beneficiários do Bolsa Família com NIS de final 7 e aqueles do público geral que nasceram em junho.
  • 27 de outubro: recebem beneficiários do Bolsa Família com NIS de final 8 e aqueles do público geral que nasceram em julho.
  • 28 de outubro: recebem beneficiários do Bolsa Família com NIS de final 9 e aqueles do público geral que nasceram em agosto.
  • 29 de outubro: recebem beneficiários do Bolsa Família com NIS de final 0 e aqueles do público geral que nasceram em setembro.
  • 30 de outubro: recebem beneficiários do público geral que nasceram em outubro e novembro.
  • 31 de outubro: recebem beneficiários do público geral que nasceram em dezembro.

Auxílio Emergencial pode ter nova prorrogação

Até então, o entendimento do Governo Federal apontava para o fim do Auxílio Emergencial em outubro. O programa que havia se iniciado em 2020 para ajudar aqueles mais vulneráveis neste contexto de pandemia já contou com várias extensões.

Nesse sentido, em 2021, iniciando em abril, o benefício seguiria apenas até julho, com quatro parcelas. Desse modo, com a continuidade dos casos de Covid-19, houve a adição de mais três parcelas, que acabarão no próximo mês, em outubro.

A programação inicial era finalizar este programa para, em novembro, lançar o novo Bolsa Família, que se chamará Auxílio Brasil. Contudo, o Governo Federal vem enfrentando vários obstáculos para definir um orçamento recorrente para o benefício. Portanto, as possibilidades de manter o Auxílio Emergencial no lugar desta reestruturação retornam ao debate.

Recentemente, então, diversos membros do governo já afirmaram que a possibilidade é real, como o próprio presidente. Assim, o beneficiário deve estar atento nas próximas atualizações.

Avalie o Texto.

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.