Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio Emergencial: prazo para contestação aumentado

Nesta segunda-feira o Dataprev liberou um novo período de contestação do Auxílio Emergencial para beneficiários que tiverem o pedido negado. Dessa maneira, o novo prazo para solicitar nova análise segue até o dia 03 de julho. A contestação é permitida aos beneficiários incluídos no terceiro lote do auxílio, mas que encontraram a parcela bloqueada.

De acordo com o Ministério da Cidadania, o Auxílio Emergencial 2021 vai ser pago a 106.011 novos trabalhadores. Este grupo foi considerado elegível após processamento de dados realizado neste mês. Além disso, outros dois mil requerimentos passarão por análise mais detalhada da Dataprev e do Ministério e terão o resultado divulgado em novo lote.

As parcelas do Auxílio Emergencial são depositadas na conta poupança digital da Caixa. Assim, os valores podem ser movimentados por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite fazer compras em supermercados, padarias, farmácias e outros estabelecimentos usando o cartão de débito virtual ou QR Code.

O Auxílio Emergencial 2021 é previsto para ser pago em quatro parcelas, com valor médio de R$ 250. Sendo assim, famílias monoparentais cuja chefe são mães solteiras recebem R$ 375, indivíduos que moram sozinhos (família unipessoal) recebem R$ 150 e as demais famílias recebem o valor de R$ 250.

Como contestar o Auxílio

A contestação do Auxílio Emergencial deve ser feita no site do Dataprev. Para isso, deve-se acessar a página de consulta do auxílio no site do Ministério da Cidadania e informar alguns dados pessoais. Os dados que devem ser informados são CPF, nome completo, nome completo da mãe e data de nascimento.

Ao fazer o cadastro, o sistema informará se a situação do Auxílio Emergencial é “inelegível” ou não. Caso o beneficiário entenda que a situação está errada, poderá fazer a contestação em seguida, clicando em “contestar” e depois confirmando o pedido. Assim, o sistema do governo irá analisar e atualizar os dados do beneficiário.

Por fim, o Dataprev informou que realizará um novo processamento das contestações a partir de dados mais atualizados em suas bases. Assim, quem contestou, mas teve uma resposta de não aprovação definitiva, terá seu benefício analisado novamente no mês seguinte, de maneira que as análises realizadas se aproximem o máximo possível da situação atual do cidadão.

Calendários referentes à terceira parcela do Auxílio Emergencial

Terceira parcela do Auxílio Emergencial 2021: público geral

Mês de nascimento

Data do pagamento

Saques e transferências

Janeiro

18 de junho

1º de julho

Fevereiro

19 de junho

2 de julho

Março

20 de junho

5 de julho

Abril

22 de junho

6 de julho

Maio

23 de junho

8 de julho

Junho

24 de julho

9 de julho

Julho

25 de julho

12 de julho

Agosto

26 de julho

13 de julho

Setembro

27 de julho

14 de julho

Outubro

29 de julho

15 de julho

Novembro

30 de julho

16 de julho

Dezembro

30 de julho

19 de julho

Terceira parcela do Auxílio Emergencial 2021: beneficiários do Bolsa Família

Final do número NIS

Data do pagamento

1

17 de junho

2

18 de junho

3

21 de junho

4

22 de junho

5

23 de junho

6

24 de junho

7

25 de junho

8

28 de junho

9

29 de junho

0

30 de junho

Caso surjam dúvidas em relação ao direito de receber o Auxílio Emergencial, ou em relação aos valores estabelecidos, basta acessar o site da Caixa Econômica Federal ou do Ministério da Cidadania, para mais informações.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.