Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio Emergencial: PF faz busca e apreensão contra grupo suspeito de fraudes

Nesta quinta-feira (22) a Polícia Federal cumpriu 29 mandados de busca e apreensão contra um grupo suspeito de fraudes na concessão do Auxílio Emergencial. A operação foi batizada como “Animus Fraudandi” e ocorre em diversos estados como Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Santa Catarina.

Nesse contexto, a justiça autorizou o bloqueio de R$ 60 mil das contas dos alvos. De acordo com a investigação da polícia, os suspeitos usavam dados de cidadãos com CPFs vazados para solicitar o Auxílio Emergencial na plataforma do Governo Federal. Em seguida, burlavam o sistema de segurança do aplicativo Caixa Tem para sacar o benefício.

A Polícia Federal apreendeu, na casa dos suspeitos, dinheiro que supostamente havia sido obtido na fraude. Além disso, a PF ainda apreendeu celulares que teriam sido utilizados para comunicação na hora de cometer os crimes. O número de presos ainda não foi divulgado e os valores apreendidos ainda não foram contabilizados.

A Caixa Econômica Federal (CEF) ainda não se posicionou sobre os casos de fraudes do Auxílio Emergencial. Apesar disso, o banco, desde o início dos pagamentos do benefício, sempre alertou os beneficiários sobre o perigo de fraudes. Deste modo, os detidos irão responder por furto qualificado pela fraude, organização criminosa e estelionato qualificado.

Tentativas de fraudes

Os alvos já são investigados por participação em pelo menos 49 contas do Auxílio Emergencial fraudadas, isto somente em Porto Seguro, na Bahia. Deste modo, essas fraudes já geraram um montante de R$ 32.971, em um período de 25 dias, segundo dados informados pela Polícia Federal.

A operação deflagrada nesta quinta-feira (22) foi batizada de “Animus Fraudandi” em referência à expressão latina “intenção de fraudar”. Isto porque desde o começo da pandemia, em 2020, a Polícia Federal já realizou 114 operações policiais para combater fraudes aos benefícios do Auxílio Emergencial.

Não apenas a Polícia Federal está participando das operações realizadas, outros órgãos também fazem parte do combate às fraudes do Auxílio Emergencial. Entre elas, destacam-se o Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, Caixa Econômica Federal, Receita Federal, Controladoria-Geral da União (CGU) e Tribunal de Contas da União (TCU).

Ademais, destaca-se que em razão da atual crise de saúde pública, foi adotada logística especial de preservação do contágio pela Covid-19. A logística conta com distribuição de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) a todos os envolvidos, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas e investigados.

Mais informações sobre a rodada 2021 do Auxílio Emergencial

A rodada 2021 do Auxílio Emergencial foi criada por conta da pandemia de Covid-19 ter continuado afetando as famílias consideradas vulneráveis. Deste modo, o Governo decidiu oferecer inicialmente quatro parcelas mensais de abril a julho, de R$ 175 a R$ 375, a depender do perfil dos beneficiados:

  • Pessoa que mora sozinha: R$ 175;

  • Mãe solteira que sustenta a família: R$ 375;

  • Demais famílias: R$ 250.

Por fim, segundo o Ministério da Cidadania, o orçamento já aprovado para o Auxílio Emergencial em 2021 é de R$ 64,2 bilhões. “Desde abril foram liberados R$ 26,47 bilhões, e foi anunciado, nesta semana, um aporte de R$ 20,2 bilhões para o pagamento de mais três parcelas”, explicou.

2 Comentários
  1. Eliane Rocha Diz

    O meu foi bloqueado.. não sei porquê, porquê eu não tenho emprego, vivo tentando fazer o que eu possa
    fazer!! bloquearam em junho.
    Email elianerocharocha439@gmail.com
    Rua Marte n 4491 Lot Porto do centro
    Bairro satélite
    Estado Piauí cidade Teresina CEP 64060-570

  2. Julia Elias Diz

    Vereador adcard Aguiar número 35 casa 1
    Juliaelias1962@gmail.com.br

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.