Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio Emergencial: R$ 26,3 bilhões já foram pagos aos beneficiários

Na última semana, o Governo Federal encerrou os pagamentos da terceira parcela do Auxílio Emergencial 2021. Deste modo, somando o valor total das três etapas de pagamentos que já foram feitas, o investimento federal totalizou R$ 26,3 bilhões, incluindo todos os públicos, num total de 114,09 milhões de transferências.

O Auxílio Emergencial é uma operação grandiosa que está sendo bem executada graças ao empenho do Governo Federal. Priorizamos as famílias que mais precisam e fazemos todo o esforço para que os recursos cheguem com eficiência e rapidez à população”, afirmou o ministro da Cidadania, João Roma.

Na terceira parcela do auxílio, foram beneficiadas mais de 37 milhões de pessoas de forma direta. Destas, 27,3 milhões de pessoas são inscritas via Cadastro Único ou via Extracad (inscritas por meio de aplicativo) e outras 9,8 milhões fazem parte do programa Bolsa Família, em um investimento de pouco mais de R$ 8,5 bilhões.

O Auxílio Emergencial 2021 é previsto para ser pago em quatro parcelas, com valor médio de R$ 250. Sendo assim, famílias monoparentais cuja chefe são mães solteiras recebem R$ 375, indivíduos que moram sozinhos (família unipessoal) recebem R$ 150 e as demais famílias recebem o valor de R$ 250.

Saques do benefício

Agora a Caixa liberou os saques da terceira parcela do Auxílio Emergencial para o público geral, os saques iniciaram na última quinta-feira (1º). Nesse contexto, o grupo cujos saques foram liberados nesta quinta-feira foi os trabalhadores nascidos em janeiro. Os demais grupos terão os saques liberados no decorrer dos próximos dias.

O calendário de saques do benefício foi antecipado, conforme a Portaria nº 636, publicada no Diário Oficial da União em 15 de junho. Deste modo, o cronograma original previa o início dos saques em 13 de julho. Além disso, quem nasceu nos dois últimos meses do ano, que teriam acesso aos saques em 10 de agosto, passarão a ter a possibilidade 24 dias antes, em 16 de julho.

Nesse sentido, o modelo de escalonamento das transferências e saques do Auxílio Emergencial, adotado no ano passado, continua sendo executado em 2021. Este modelo foi adotado com o objetivo de evitar filas e aglomerações nas agências da Caixa Econômica Federal (CEF) e nas lotéricas.

Informações adicionais sobre a rodada de 2021 do Auxílio Emergencial

De acordo com as regras estabelecidas, o Auxílio Emergencial atual é oferecido às famílias que possuem renda mensal igual ou inferior a até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja interior a meio salário mínimo. Além disso, o beneficiário precisa estar com o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) em dia para ter direito ao benefício.

Por fim, é importante lembrar que na rodada deste ano estão sendo oferecidas quatro parcelas mensais de abril a julho, de R$150 a R$375, dependendo do perfil dos beneficiados:

  • Pessoa que mora sozinha: R$ 150

  • Mãe solteira que sustenta a família: R$ 375

  • Demais famílias: R$ 250

O Auxílio Emergencial foi criado em 2020 pelo Governo Federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de Covid-19. Inicialmente o auxílio foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães solteiras chefes de família. Logo após, o programa foi estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.