Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Auxílio Brasil: quase metade dos recursos são destinados ao Nordeste

Números do Ministério da Cidadania mostram que 47% dos recursos do Governo Federal para o Auxílio Brasil chegam ao Nordeste

Entre as cinco regiões do país, o Nordeste é a que mais recebe recursos do programa Auxílio Brasil. Segundo informações do próprio Ministério da Cidadania, pasta responsável pelos repasses, o Nordeste concentra 47% de todo o recurso do Governo Federal para o projeto neste mês de abril.

Pode-se dizer que quase a metade dos recursos do Auxílio Brasil está indo para o Nordeste neste momento. Parte importante deste número é puxada pela quantidade de beneficiários do estado da Bahia, que pela segunda vez consecutiva é a unidade da federação que mais registra usuários do programa neste momento.

Os números do Nordeste seguem a lógica que já existia no antigo Bolsa Família. A região permanece sendo a mais contemplada com os benefícios. De acordo com membros do próprio Ministério da Cidadania, isso acontece por causa do alto número de pessoas em situação de vulnerabilidade social nos nove estados da região.

Vale sempre lembrar que o foco dos pagamentos do Auxílio Brasil permanece sendo o público que se encontra em situação de vulnerabilidade social. Para receber o benefício é preciso ter registro de recebimento de renda per capita familiar mensal que varie entre R$ 0 e R$ 105, o que caracteriza que o cidadão está em situação de pobreza.

Pessoas que possuem renda per capita que varia entre R$ 106 e R$ 210 também podem receber o benefício. Neste caso, eles se caracterizam como indivíduos em situação de pobreza. Para ter o direito, esse grupo precisa morar com uma gestante ou ao menos um menor de 21 anos de idade registrado no Cadúnico.

Números do Auxílio Brasil

Hoje, o Auxílio Brasil atende pouco mais de 18,06 milhões de pessoas em todo o país. Os números foram confirmados pelo próprio Ministério da Cidadania. A pasta diz que o patamar é recorde na história do programa.

O Ministério afirma ainda que o número também é um recorde mesmo quando considerados os pagamentos do benefício Bolsa Família. Assim, os dados atuais são os maiores da história do país. É o que diz a pasta.

Todavia, só é verdade quando se considera apenas os projetos de caráter fixo. Isso porque o Auxílio Emergencial, do próprio Governo Federal, chegou a atender aproximadamente 70 milhões de brasileiros apenas no ano de 2020.

Vale-gás nacional tem caminho contrário

Ao mesmo passo em que os números do Auxílio Brasil estão crescendo, os dados do vale-gás estão caindo. Ao menos quando se considera os dados oficiais do mês de abril, a situação é de queda neste momento.

Segundo dados fornecidos pelo Ministério da Cidadania, quase 200 mil pessoas deixaram de fazer parte da folha de pagamentos do vale-gás nacional entre os meses de fevereiro e abril deste ano. Foi, portanto, a primeira queda nos números do projeto social.

Nesta segunda-feira (25), os pagamentos do Auxílio Brasil e do vale-gás nacional continuam normalmente. Hoje é a vez dos usuários que possuem o Número de Inscrição Social (NIS) terminando em 6. O dinheiro está na conta desde as primeiras horas da manhã.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.