Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Auxílio Brasil: primeiro dia de pagamento é marcado por longas filas

De acordo com relatos nas redes sociais, várias filas se formaram em agências da Caixa por causa do pagamento do Auxílio Brasil

Para milhares de brasileiros, a quarta-feira (17) não foi bem um dia fácil. É que boa parte deles passaram várias horas em pé, na fila de espera para entrar em uma agência da Caixa Econômica Federal. Isso porque começou oficialmente a primeira rodada de pagamentos do Auxílio Brasil do Palácio do Planalto.

Para quem não sabe, esse é o programa que está substituindo o Bolsa Família. Para este primeiro pagamento, o Ministério da Cidadania está fazendo os repasses para algo em torno de 14,5 milhões de brasileiros. Nesta quarta-feira (17) é a vez daqueles que possuem o Número de Inscrição Social (NIS) terminando em 1.

Nas redes sociais, o que se viu foi a formação de grandes filas em várias cidades do país. Capitais como Recife, Rio de Janeiro, Fortaleza, Manaus e Belo Horizonte parecem ter registrado as piores situações. Algumas filas passaram a dar voltas quilométricas ao redor de vários quarteirões.

É que além do início do pagamento do novo Bolsa Família, a quarta-feira (17) também registrou a liberação do saque do Auxílio Emergencial para os usuários informais que nasceram no mês de outubro. A Caixa vinha afirmando que estava pronta para receber um grande contingente de pessoas. Mas não se viu essa preparação.

Em entrevista para emissoras de TV, vários usuários disseram que o banco em questão agiu com descaso e que não estava preparado para realizar essa operação. Pelo menos até a publicação deste artigo, a Caixa Econômica Federal não tinha se pronunciado sobre essa situação. Qualquer nova declaração será atualizada neste texto.

Fala de Pedro Guimarães

Antes do início dos pagamentos, o Presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, deu uma entrevista ao programa A Voz do Brasil. Na ocasião, ele disse que a Caixa estava mais do que pronta para receber milhares de pessoas de uma só vez.

Ele disse, aliás, que durante o ano passado, as agências acabaram tendo que atender muito mais gente e, na visão dele, tudo deu certo. Em 2020, estima-se que cerca de 70 milhões de pessoas receberam o Auxílio Emergencial do Governo Federal.

Auxílio Emergencial

Vale lembrar que esse projeto chegou oficialmente ao fim ainda no final do último mês de outubro. O programa começou os seus repasses ainda no ano passado com o objetivo de ajudar as pessoas que estavam precisando de renda nesta pandemia.

Logo depois de um hiato de três meses sem nenhum pagamento, o Governo Federal optou por retomar os repasses em abril deste ano. Desta vez, no entanto, o projeto retornou em uma versão menor atendendo cerca de 40 milhões de brasileiros.

Novo Bolsa Família

O novo Bolsa Família, aliás, vai ser o programa que vai acabar tentando tapar o buraco deixado pelo o Auxílio Emergencial. Só que o fato é que não tem vaga para todas essas pessoas. Pelo menos é o que se sabe até aqui.

De acordo com o Governo Federal, o novo Bolsa Família deve atender algo em torno de 17 milhões de brasileiros. O Auxílio Brasil, aliás,  estava atendendo cerca de 39 milhões de pessoas. Então muita gente vai acabar ficando de fora do novo benefício.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.