Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (1 vote)

Auxílio Brasil: fila de espera conta com mais de 2,8 milhões de pessoas em abril

Dados da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) apontam que o número de cidadãos na fila de espera aumentou mais uma vez

O número de usuários que esperam por uma vaga no Auxílio Brasil aumentou no último mês de abril deste ano. Segundo as informações oficiais divulgadas pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) mostram que pouco mais de 2,8 milhões de pessoas estavam nesta situação. Um aumento de 113% em relação aos números registrados em março.

Ao todo, a CNM aponta que 2.788.362 indivíduos estavam na fila de espera no último mês de abril. Em março, o número era de 1.480.432 indivíduos. O levantamento indica que cada vez mais pessoas se encaixam nas regras de entrada no benefício social. No entanto, a quantidade de vagas destinada para os usuários segue a mesma. Assim, mais gente precisa esperar por uma vaga.

Para ter o direito de receber o Auxílio Brasil é necessário ter uma renda per capita de até R$ 210. Além disso, é necessário ter uma conta ativa e atualizada no Cadúnico. É a partir destas regras que o CNM traça a quantidade de usuários que estão na fila. São pessoas que atendem aos critérios exigidos, mas que ainda assim não conseguem receber nada.

O Governo Federal argumenta que a fila de espera para o recebimento do benefício se forma porque não há espaço no orçamento para atender todas as pessoas que estão dentro de todas as exigências. Para atender os novatos, há duas saídas: ou o Planalto aumenta o espaço no orçamento, ou os indivíduos precisam esperar até que novas vagas sejam abertas.

No entanto, a abertura de novas vagas no Auxílio Brasil não vem sendo suficiente para zerar a fila de espera do programa. Entre os meses de maio e junho, por exemplo, a quantidade de pessoas que puderam entrar no benefício foi na ordem de pouco mais de 10 mil usuários. Assim, a fila de espera seguiu quase inalterada.

Números do Ministério

É importante lembrar que os números divulgados pela CNM não são os mesmos que são divulgados pelo Ministério da Cidadania. Os dados apresentam algumas diferenças importantes. Segundo o órgão do Governo, a fila de espera contou com pouco mais de 760 mil pessoas em maio.

Embora sejam diferentes, os dois dados apontam que a quantidade de cidadãos que estão na fila de espera está cada vez maior. Desde o início deste ano, mais brasileiros estão esperando por uma vaga no Auxílio Brasil do Governo Federal.

Mesmo a versão do Ministério da Cidadania aponta que a fila de espera só esteve zerada durante os meses de janeiro e fevereiro deste ano. A partir de março, os dados começaram a crescer acima do esperado até chegar na situação atual.

O Auxílio Brasil

O Governo Federal iniciou os pagamentos do Auxílio Brasil ainda no final do último mês de novembro do ano passado. Naquele primeiro momento, apenas as pessoas que faziam parte do antigo Bolsa Família é que podiam receber o benefício em questão.

As novas entradas só foram permitidas a partir de janeiro deste ano. Em junho, dados do Ministério da Cidadania apontam que pouco mais de 18,15 milhões de brasileiros estão aptos ao recebimento do benefício social.

Os pagamentos de junho do Auxílio Brasil começaram oficialmente a última sexta-feira (17). Na ocasião, apenas as pessoas que possuem o Número de Inscrição Social (NIS) final 1 é que puderam receber. Os demais grupos começam a receber o dinheiro da oitava rodada a partir desta segunda-feira (20).

5/5 - (1 vote)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.