Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Auxílio Brasil: cerca de 2,4 milhões poderão entrar no programa este ano

Pelas contas do Governo Federal, cerca de 2,4 milhões de pessoas poderão entrar no Auxílio Brasil este ano

Cerca de 2,4 milhões de brasileiros que hoje não estão recebendo nenhuma ajuda do Governo Federal, deverão entrar para o Auxílio Brasil ainda este ano. Para quem não sabe, esse é o programa que deve substituir o Bolsa Família ainda neste mês de novembro. Mas essas informações ainda não estão confirmadas.

Para este mês de novembro, o plano do Governo Federal é começar os pagamentos no próximo dia 17 de novembro. Nesta data, os usuários que possuem o Número de Inscrição Social (NIS) terminando em 1 poderão receber o benefício. O calendário segue até o final do mês com esses primeiros repasses.

Só que para novembro, não haverá aumento no número de usuários do programa em questão. De acordo com o próprio Ministério da Cidadania, os mesmos 14,6 milhões que estavam recebendo o Bolsa Família até outubro deverão seguir automaticamente no Auxílio Brasil. Pelo que se sabe até aqui, ninguém mais vai entrar.

Os novos beneficiários só deverão começar a receber mesmo o programa a partir do próximo mês de dezembro, ou seja, quando começarem os segundos pagamentos do projeto em questão. O Governo estima que ainda vai inserir cerca de 2,4 milhões de brasileiros nesse benefício até o final deste ano.

Isso, no entanto, só vai acontecer mesmo se o Congresso Nacional realmente aprovar a PEC dos Precatórios. A expectativa é que a Câmara dos Deputados vote esta pauta em segundo turno ainda nesta terça-feira (9). Só que tudo pode acontecer. O Governo está confiante que pode vencer. A oposição está confiante que o Planalto vai perder.

E se a PEC não passar?

Como dito, essa PEC dos Precatórios ainda está em tramitação no Congresso Nacional. Nesta terça-feira (9), ela deverá passar pelo segundo turno na Câmara e em caso de aprovação vai direto para o Senado Federal.

Mas se ela não passar, o Governo não vai poder aumentar o valor do Auxílio Brasil. E quem está dizendo isso é o próprio Ministro da Economia, Paulo Guedes. De acordo com ele, uma coisa tem total relação com a outra.

Se passar não tem garantia

Considerando um cenário em que a PEC dos Precatórios passe, isso ainda não seria garantia para os vulneráveis do país. É que mesmo com a abertura de mais espaço no orçamento, não vai ter vaga para todo mundo no novo projeto.

Pelas contas do Governo Federal, o Auxílio Brasil turbinado vai atender cerca de 17 milhões de pessoas. Mas o número de brasileiros passando fome agora é de mais de 20 milhões. E quem deu esse dado foi o próprio Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

Auxílio Brasil

De qualquer forma, o plano do Governo Federal segue o mesmo. Eles querem começar os pagamentos do novo Auxílio Brasil já neste mês de novembro apenas para as pessoas que já recebem o Bolsa Família.

A partir de dezembro, eles passariam a inserir essas novas 2,4 milhões de indivíduos. O aumento do Auxílio para a casa dos R$ 400 deve durar apenas até o final do próximo ano, pouco depois das eleições presidenciais.

Avalie o Texto.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.