Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Autoanálise profissional: Como e por que fazê-la?

autoanálise profissional é uma ferramenta muito utilizada por profissionais que se dizem ter atingido o êxito na carreira. Isso porque é através dessa análise que se torna possível encontrar os fatores que precisam ser melhorados, além de reconhecer o que é bom e pode ser impulsionado.

Pensando nisso, elaboramos um guia que pode ser usado nessa sua análise de si mesmo. Acompanhe para saber mais!

Por que fazer a autoanálise profissional?

Antes de qualquer coisa, vamos refletir um pouquinho?

Por que fazer a autoanálise profissional? Quais são os benefícios dela?

Bem, a autoanálise, por si só, permite-nos “mergulhar” em nós mesmos. Por meio dessa análise nós conseguimos enxergar as nossas ações com mais clareza, além de verificarmos, de um modo mais racional, as nossas atitudes diárias.

Além disso, por meio da autoanálise descobrimos quando nos sabotamos e por que nos sabotamos; descobrimos quais pontos fracos estão atrapalhando o nosso crescimento profissional, e quais pontos fortes podem nos ajudar.

Tudo isso, no agregado, traz uma visão mais clara de quem somos, enquanto profissionais, e aonde queremos chegar. Logo, ficamos mais bem preparados para seguir um plano de carreira, por exemplo.

Como fazer a autoanálise profissional?

Entendida a importância da autoanálise profissional, vem outro questionamento: Por onde começar? Como se autoanalisar? Veja algumas dicas que podem ser úteis:

1. Observe o seu cenário atual e escreva sobre ele

Comece a observar o seu cenário atual e escreva sobre ele. Anote todas as informações sobre onde você está, como está, com que está, etc. Analise com atenção e vá descrevendo a sua profissão, carreira, atributos e habilidades.

Tudo isso vai lhe dar uma visão mais profunda da sua realidade atual, o que é indispensável para se pensar em um plano para o futuro.

Você não precisa ter pressa nesta etapa. Faça-a com calma, detalhando cuidadosamente a sua rotina de trabalho, responsabilidades, sua satisfação com determinadas tarefas, etc.

2. Analise pontos positivos e negativos

Depois que você tiver uma visão mais profunda da sua situação atual, comece a analisar os pontos positivos e negativos.

O que está sendo interessante? O que você tem feito de uma forma pouco dedicada? O que você pode melhorar? Pensar sobre esses fatores é muito importante para conseguir pensar, mais tarde, em um plano de ação.

3. Veja o que pode ser feito para melhorar

Analise quais pontos podem ser melhorados e como você pode fazer isso. Será que você deve iniciar uma nova pós-graduação? Ou deve apenas fazer um curso de curta duração?

4. Seja crítico com você mesmo

Procure ser bastante crítico com você mesmo quando for fazer a sua autoanálise profissional. Claro que não precisa ser extremamente crítico, a ponto de só enxergar fatores negativos… Porém, saber analisar o que deve ser melhorado e apontar para si mesmo os próprios defeitos é doloroso, mas libertador!

Faça o teste e veja como essa análise, quando feita de forma periódica, pode mudar a sua vida!

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.