Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Atualidades: O que é tecnologia de carvão limpo?

Entenda como funciona essa medida de reduzir poluentes

O “carvão limpo” já foi, para alguns, uma maneira promissora de reduzir os poluentes tóxicos e as emissões de carbono na produção de carvão quando as opções melhores eram mais caras e menos amplamente disponíveis.

Hoje, as novas tecnologias prometem tornar o carvão mais limpo – mas não importa o quão “limpo” o carvão se torne, ele ainda será mais sujo, mais caro e menos renovável do que a energia eólica, solar e outras fontes de energia verdadeiramente limpas.

O surgimento do Carvão Limpo

Os esforços para criar uma tecnologia de carvão mais limpa surgiram em uma época em que o carvão era de longe a maior fonte de energia do mundo, mas também quando as preocupações com a queima do carvão se concentravam na chuva ácida, e não no aquecimento global.

O Departamento de Energia dos Estados Unidos iniciou seu Programa de Demonstração de Tecnologia de Carvão Limpo em 1986, com o objetivo de reduzir as emissões de material particulado, dióxido de enxofre e óxidos de nitrogênio, principais contribuintes para a chuva ácida.

As inovações do programa têm o crédito de reduzir as emissões de NO x das usinas a carvão em 82%, as emissões de SO x em 88% e as emissões de partículas em 96%, mesmo com o uso de carvão aumentado em 183% entre 1970 e 2008.

Na década de 2010, o significado de “carvão limpo” mudou para incluir a abordagem das emissões de CO 2 depois que a EPA dos EUA declarou dióxido de carbono e outros poluentes de gases de efeito estufa em 2009, e especialmente quando o governo Obama lançou seu Plano de Ação Climática , mudando o foco do Programa de Tecnologia de Carvão Limpo para Captura, Uso e Armazenamento de Carbono (CCUS).

Agora é chamado de Escritório de Carvão Limpo e Gestão de Carbono para enfatizar o papel que a captura de carbono desempenha no programa.

Carvão envolve captura de carbono

Junto com os setores de petróleo e gás, os líderes da indústria mundial de carvão promovem usinas a carvão de “alta eficiência e baixas emissões” (HELE) com tecnologias de captura de carbono como formas de continuar queimando combustíveis fósseis de maneira neutra em carbono. A promessa ainda não deu frutos.

A usina de carvão Hazelwood na Austrália, por exemplo, há muito considerada ” a usina elétrica movida a carvão mais poluente do mundo “, estava programada para ser desativada em 2009 por causa de suas altas emissões de CO 2 , mas a usina foi capaz de adiar seu fechamento até 2031 ao iniciar um programa piloto de captura e armazenamento de carbono, extraindo CO 2 de suas chaminés e transformando-o em carbonato de cálcio.

Mas, diante do aumento dos custos e da concorrência do gás natural e de fontes de energia renováveis, a fábrica de Hazelwood foi fechada em 2016 . Em julho de 2021, os desenvolvedores propuseram um parque eólico com vista para a usina de carvão fechada. O CCUS ainda não permitiu que o “carvão limpo” sobrevivesse.

Não deixe de ler também – Atualidades: Saiba o que é o Desenvolvimento Sustentável

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.