Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Alta dos preços dos alimentos começa a afetar entrega de merenda escolar

Produtos com arroz, farinha de trigo, açúcar refinado e óleo de soja acumulam alta de 28,98%

A alta no preço nos itens da cesta básica começou a atingir a merenda escolar. A saber, enquanto o Índice de Preços para o Consumidor Amplo (IPCA) subiu 2,44% em 12 meses, a inflação dos alimentos cresceu 8,83% no período.

Sendo assim, os valores do arroz e do feijão, por exemplo, têm afetado os pregões para definir os fornecedores da alimentação para as crianças durante a pandemia.

Na cidade de Sorocaba, no interior de São Paulo, ocorreu esse efeito negativo. O pregão eletrônico para escolher a empresa fornecedora do kit merenda sofreu suspensão.

Como consequência, 45 mil alunos ficarão sem o benefício até que o problema seja solucionado. Lembrando que o kit é financiado pelo Ministério da Educação (MEC).

Leite em pó e arroz com alta maior

No que diz respeito ao pregão em Sorocaba, a priori, o valor inicial da compra do kit merenda girava em torno de R$ 1,8 milhão. Entretanto, passou para R$ 2,5 milhões com os aumentos das últimas semanas. De acordo com a prefeitura, a diferença sairá dos cofres públicos da cidade.

De acordo com a Secretaria de Administração, que é responsável pelas licitações, o que mais pesou foi o aumento do leite em pó. Cada pacote de 200 gramas subiu de R$ 3,60 para R$ 5,22.

O kit merenda do município paulista é composto também de arroz, feijão, óleo, farinha, macarrão, molho de tomate, assim como sardinha. Apenas de arroz, que teve uma disparada no preço nos últimos dias, são 90 mil quilos.

Inicialmente o kit merenda iria ser apenas para as crianças em situação vulnerável, entretanto, logo após interferência do Ministério Público ficou decidida a distribuição a todos os alunos.

Kit merenda como solução na pandemia

Diversos municípios têm criado programas de entrega de alimentos para os estudantes em meio à pandemia. Essa é uma estratégia para tentar amenizar os efeitos das escolas fechadas. Afinal, muitos alunos dependiam da merenda fornecida pelas instituições para complementarem sua alimentação.

Em Sorocaba aguarda-se a retomada do pregão para a entrega de kits com alimentos básicos. Já em São Paulo, a prefeitura decidiu distribuir cartões-merenda com valores determinados para cada fase do ensino, um para cada estudante matriculado na rede municipal.

Acerca da alta de preços que ocorre no Brasil inteiro, o senador Paulo Paim (PT-RS) comentou que uma cesta de produtos com arroz, farinha de trigo, açúcar refinado, açúcar cristal, frango em pedaços, carne bovina, carne suína e óleo de soja acumula alta de 28,98%.

Ainda de acordo com o senador, em sessão remota, “a população está em pânico. Os mais pobres e humildes são os mais atingidos. A alta dos preços dos alimentos, somados ao preço do gás, da luz, da água estão comprometendo o pequeno orçamento familiar em tempo de pandemia”, explanou.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.