Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

A Revolta dos Ciompi: um resumo sobre o evento

A primeira revolta operária da história

A Revolta dos Ciompi: aquilo que você precisa saber

A denominada “revolta dos Ciompi” foi uma das tantas revoltas camponesas que aconteceram no século XIV

O assunto pode aparecer em diversas questões de história geral. Além disso, você pode citar o acontecimento e as consequências do mesmo na sua redação. 

Assim, para te ajudar, o artigo de hoje trouxe um resumo sobre a revolta dos Ciompi. 

A Revolta dos Ciompi: introdução

A revolta dos Ciompi aconteceu na cidade de Florença, Itália, no ano de 1378. O evento é caracterizado pelo seu forte apelo popular e pela oposição aos grupos que comandavam a cidade. 

Historiadores afirmam que a revolta dos Ciompi teria sido a primeira revolta operária de todo o mundo.

Quem eram os Ciompi?

Existem duas teorias que buscam explicar o termo “Ciompi”. A primeira delas afirma que o termo foi inventado pelas classes dominantes de Florença para denominar, de forma pejorativa, os operários que trabalhavam no setor têxtil.

A segunda teoria, por sua vez, afirma que a palavra “Ciompi” deriva de compères, para da língua francesa que significa “camaradas”. 

A Revolta dos Ciompi: antecedente históricos

A revolta dos Ciompi representou, na verdade, o auge da insatisfação dos operários com as classes dominantes da cidade de Florença. Isso porque, pequenos levantes já podiam ser observados no local desde a década de 1340.

Na primeira metade do século XIV, a cidade de Florença se destacava devido à riqueza gerada pela indústria têxtil. Porém, ao mesmo tempo em que as classes dominantes, envolvendo os banqueiros e os industriais, enriquecia, os operários passavam a viver com cada vez menos regalias. Assim, no ano de 1343, uma revolta envolvendo mais de 1000 operários acontece na cidade. Todavia, os efeitos esperados não foram atingidos e a revolta foi sufocada.

A tensão entre donos dos meios de produção e os operários se agravou na metade do século. Isso porque, a peste negra dizimou boa parte da população da cidade. Dessa maneira, a mão-de-obra disponível em Florença diminuiu e, com isso, os patrões passaram a querer pagar cada vez menos para os operários que ainda estavam disponíveis para trabalhar, ao mesmo tempo em que exigiam que esses trabalhassem o dobro do tempo. 

Outras revoltas acontecem a partir desse momento, mas nenhuma delas consegue obter sucesso. 

Porém, no ano de 1378, Salvestro, membro da família Médici, é eleito magistrado de justiça. A primeira medida de Salvestro foi se opor às atividades industriais, entre elas aquelas da indústria têxtil. É nesse momento que os operários, juntamente aos artesãos, decidem sair às ruas e protestar. 

A Revolta dos Ciompi: características

Os revoltosos exigiam a diminuição dos impostos cobrados e a criação de mais postos de trabalho, principalmente para aqueles que trabalhavam com o artesanato. 

As reivindicações não são atendidas por Salvestro e, dessa forma, os operários decidem invadir o palácio do governo, de onde operava o magistrado, elegendo um manifestante para ocupar o cargo. 

Michele di Lando, o selecionado, decide criar um governo provisório, após derrubar o antigo, que tinha como o principal objetivo garantir que as reivindicações de seu grupo fossem atendidas. 

Ao mesmo tempo em que di Lando operava no palácio, outros manifestantes decidiram formar um governo paralelo no bairro de Santa Maria Novella. 

Michele e seus apoiadores conseguiriam, após diversos conflitos, derrotar o outro grupo de revoltosos. 

A Revolta dos Ciompi: fim 

A revolta dos Ciompi terminaria no ano de 1382, quando o governo de Michele di Lando seria derrotado pelas tropas da burguesia e da nobreza de Florença.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.