Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

A família Medici: um resumo para as suas provas!

Os Medici: tudo aquilo que você precisa saber

A família Medici consolidou importantes transformações não só na cidade de Florença, que fortemente dominavam, mas em toda a Itália do Renascimento.

Dessa forma, é fundamental que você compreenda os principais feitos e as principais características dos Medici. Isso porque, muitas consequências de suas ações poderão ser observadas em acontecimentos posteriores, principalmente nas artes.

Os Medici: Introdução

Após um ano de exílio em Veneza, Cosimo de Medici retornou para Florença no ano de 1434. Longe de um retorno tranquilo, o banqueiro realizou uma entrada exuberante na cidade, a fim de mostrar para toda a cidade a sua volta. Isso porque, Cosimo havia sido exilado por outros nobres da cidade após a acusação de tentativa de instauração de um governo tirânico.

A família Medici então, a partir de Cosimo, se tornou uma dinastia. A principal fonte de riqueza e força política da família provinha dos recursos financeiros usados para apadrinhar e financiar a classe média e também aqueles utilizados para criar alianças a pessoas poderosas, tanto dentro quanto fora da Itália.

O principado dos Medici durou até o ano 1737, com alguns intervalos. Além disso, a casa foi considerada patrona das artes e das letras, financiando diversos artistas extremamente importantes, como Michelangelo.

Os Medici: Características

Com quase 300 anos de duração, o domínio Medici moldou parte da Itália renascentista. A família foi responsável por fundar a primeira grande instituição financeira do mundo: uma multinacional que permitiu o uso do poder econômico para interferência na política, nas artes e na religião. Esse modelo de administração bancária e financeira pode ainda hoje ser encontrado nas bases de Estados modernos em todo o Ocidente.

Oficialmente, os Medici eram cidadãos comuns e não monarcas. Dessa forma, eles conquistavam o seu poder através da influência financeira que tinham em Florença e não por meio de algum suposto “direito divino”, como fizeram grandes monarcas de outros países. Os Medici ainda influenciaram diretamente a Igreja, uma vez que quatro importantes papas eram oriundos de sua família, o Papa Leão X (João de Medici), Papa Clemente VII (Júlio de Medici), Papa Pio IV (João de Ângelo de Medici) e Papa Leão XI (Alexandre Otaviano de Medici).

O legado dos Medici nas artes notável, principalmente porque o primeiro patrono das artes da família foi João Bicci de Medici. Ele apoiou Masaccio e autorizou a reconstrução da Basílica de São Lourenço. Além disso, Donatello e Fra Filippo Lippi foram apoiados por Cosimo de Medici. Michelangelo também recebeu o apoio da família durante o seu ofício.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.