13º Salário: Primeira parcela será paga até dia 30 de novembro; aprenda agora a calcular o valor

13º Salário: Primeira parcela será paga até dia 30 de novembro; aprenda agora a calcular o valor

O 13º salário é uma gratificação natalina que todo trabalhador com carteira assinada tem direito a receber. Esse benefício é pago em duas parcelas: a primeira até o dia 30 de novembro e a segunda até o dia 20 de dezembro. No entanto, é importante entender como esse valor é calculado e quais descontos são aplicados.

Neste artigo, vamos explicar tudo sobre o 13º salário, desde quem tem direito a recebê-lo até como é feito o cálculo e quais são os descontos aplicados.

Quem tem direito ao 13º salário?

Todos os funcionários com carteira assinada que tenham trabalhado ao menos 15 dias durante o ano têm direito ao 13º salário. É importante ressaltar que os trabalhadores demitidos por justa causa não têm direito a receber essa gratificação. Além disso, servidores públicos, aposentados e pensionistas também recebem o 13º salário.

No caso dos aposentados e pensionistas, o pagamento do 13º salário foi antecipado para maio e junho deste ano, tanto para quem recebe até um salário mínimo quanto para quem recebe valores superiores.

Como é feito o cálculo do 13º salário?

O cálculo do 13º salário considera cada mês em que o empregado trabalhou pelo menos 15 dias. Para aqueles que trabalharam menos de um ano na mesma empresa, o valor é proporcional ao tempo de serviço.

Conforme a legislação, cada mês trabalhado dá direito a 1/12 (um doze avos) do salário total de dezembro. Isso significa que o cálculo do benefício considera como um mês inteiro o prazo de 15 dias trabalhados. Portanto, se o trabalhador tiver trabalhado 15 dias ou mais em um mês, esse mês será contado como período integral para o cálculo do 13º salário.

É importante ressaltar que faltas injustificadas podem impactar no cálculo do 13º salário. Caso o empregado tenha faltado mais de 15 dias injustificadamente, a fração correspondente àquele mês é subtraída do valor a ser recebido.

Descontos na segunda parcela do 13º salário

A primeira parcela do 13º salário é paga integralmente, sem descontos. Já na segunda parcela, que deve ser paga até o dia 20 de dezembro, são aplicados dois descontos: o Imposto de Renda (IR) e a contribuição ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Os descontos do Imposto de Renda variam segundo a faixa salarial do trabalhador. Quanto maior o salário, maior será o desconto. Já a contribuição ao INSS segue uma tabela específica, que também varia conforme o valor do salário bruto mensal. É importante estar ciente desses descontos para evitar surpresas na segunda parcela do 13º salário.

Exemplo de cálculo do 13º salário

Para entender melhor como funciona o cálculo do 13º salário, vamos utilizar um exemplo prático. Suponha que um trabalhador tenha um salário bruto de R$ 2.000,00 e tenha trabalhado durante todo o ano de 2022.

Para calcular o valor do 13º salário, é necessário dividir o salário bruto por 12 (meses do ano) e multiplicar pelo número de meses trabalhados. No caso desse exemplo, o cálculo seria:

(2.000,00 / 12) x 12 = 2.000,00

Portanto, o valor do 13º salário integral para esse trabalhador seria de R$ 2.000,00.

Ademais, o 13º salário é um direito garantido aos trabalhadores com carteira assinada e deve ser pago em duas parcelas. A primeira parcela é paga até o dia 30 de novembro e a segunda até o dia 20 de dezembro. O cálculo do valor leva em consideração o tempo de serviço e faltas injustificadas podem impactar no valor a ser recebido.

Na segunda parcela, são aplicados descontos do Imposto de Renda e da contribuição ao INSS. É importante estar ciente dessas informações para evitar surpresas e planejar as finanças durante o final do ano.

Leia também: Quem vai receber a parcela do 13º salário antecipada? Confira!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.