Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Vendas globais de smartphones caíram 6,8% no terceiro trimestre de 2021

Análises do Gartner indicam que mercado de smartphones é um dos mais afetados pela interrupção da cadeia de fornecimento gerada com a escassez de componentes

De acordo com a mais recente pesquisa do Gartner, consultoria de tecnologia especializada em pesquisa e aconselhamento para empresas, as vendas globais de smartphones para usuários finais caíram 6,8% no terceiro trimestre de 2021, em comparação com o mesmo período em 2020. A escassez de componentes interrompeu os cronogramas de produção, levando a estoques mais baixos e atrasos na disponibilidade de produtos, o que acabou impactando vendas para usuários finais.

LEIA MAIS: Quase metade das crianças brasileiras possui um smartphone

A consultoria explica que houve uma forte demanda do consumidor, mas as vendas de smartphones diminuíram devido ao atraso no lançamento de produtos, cronograma de entrega mais longo e estoque insuficiente nas lojas. As restrições de oferta impactaram a programação de produção de smartphones básicos e utilitários muito mais do que smartphones premium. 

Todos os problemas logísticos foram causados pela falta de componentes, que atrasou a produção e impactou as vendas globais de smartphones. Isso interrompeu o equilíbrio entre oferta e demanda e os usuários finais acabaram tendo que lidar com escolhas limitadas nas lojas. As vendas de smartphones premium continuaram a crescer, embora as vendas gerais de smartphones tenham diminuído no trimestre.  

Falta de componentes afeta indústria 

A principal causa para a falta de smartphones é a escassez de componentes semicondutores, como chips de radiofrequência e circuitos integrados de gerenciamento de energia. A falta deles começou com a covid-19, que diminuiu a produção de semicondutores, mas ela se mantém hoje por diferentes motivos. 

Um deles é a alta demanda por semicondutores. Praticamente todos os produtos eletrônicos contam com algum chip internamente. A indústria de automóveis, por exemplo, deve perder US$ 20 bilhões em 2021 por não ser capaz de produzir carros. 

Outro motivo foi a falta de água – insumo muito necessário para a produção de chips – na fábrica de uma das principais fornecedoras do setor, a (Taiwan Semiconductor Manufacturing Corp). Segundo a Você S/A, um incêndio em uma fábrica de semicondutores no Japão também afetou a entrega de semicondutores. 

Apple retoma segundo lugar da Xiaomi 

A Apple recuperou a segunda posição no ranking de vendas globais de smartphones para usuários finais e a Xiaomi voltou para a terceira posição no terceiro trimestre de 2021. A Samsung manteve a liderança geral nas vendas de smartphones, embora sua participação de mercado tenha caído 1,9% na comparação ano a ano. Mesmo com o declínio geral, a Samsung experimentou um crescimento de seus smartphones premium, liderado pela forte demanda por smartphones dobráveis. Os fornecedores de smartphones chineses Xiaomi, Vivo e OPPO aumentaram sua participação de mercado em 1%, 2,4% e 1,7%, respectivamente, ano a ano.  

Ranking global de vendas de smartphones para usuários finais por fabricantes no segundo trimestre de 2021 (em milhões de unidades) 
Fabricante  Unidades no 3T21  Participação de Mercado 3T21 (%)  Unidades no 3T20  Participação de Mercado 3T20 (%)  
Samsung  69,0  20,2  80,8  22,1  
Apple  48,4  14,2  40,5  11,1  
Xiaomi  44,4  13,0  44,4  12,1  
Vivo  36,0  10,5  29,7  8,1  
OPPO  33,6  9,8  29,8  8,1  
Outros  110,7  32,3  140,8  38,4  
Total  342,3  100  366,2  100 
Devido a arredondamentos, alguns números podem não somar aos totais apresentados. Fonte: Gartner, novembro de 2021. 

A Apple manteve uma forte demanda por iPhones, gerada principalmente em função da atualização de recursos. Neste cenário, o novo sensor biônico A15, o aprimoramento da vida útil da bateria e a otimização do sensor da câmera para fotografia aprimorada são os principais recursos que impulsionaram as atualizações e a procura pelo iPhone. A Apple continua a renovar seu canal on-line e posicionar programas de troca para acelerar a demanda por seus iPhones 5G.

LEIA MAIS: Uso de smartphone para pagamentos presenciais segue crescendo

Já a forte estratégia liderada por canais de vendas digitais da Xiaomi, para a expansão de mercado na Europa e no Oriente Médio, e a parceria com fornecedores de serviços de comunicação (CSPs) nessas regiões ajudaram a empresa a aumentar sua participação no mercado global de smartphones no terceiro trimestre de 2021.  

A fabricante Vivo registrou o maior crescimento ano a ano (20,9%) entre os cinco maiores fornecedores globais de smartphones no terceiro trimestre de 2021. A empresa lançou 13 novos smartphones no trimestre para tentar ganhar vantagem ao entrar em novos mercados, incluindo Europa e o Oriente Médio, junto com a adição de novos varejistas off-line e lojas de experiência à sua estratégia.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.