Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

3/5 - (2 votes)

Veja como gerar um link para convite de grupos no WhatsApp

A ferramenta evita que o usuário perca tempo adicionando cada contato pertinente de sua lista. Lembrando que um grupo suporta, no máximo, 256 pessoas.

Desde de 2016 o WhatsApp permite que seus usuários gerem links no formato de convites para participar de grupos. A ferramenta evita que o usuário perca tempo adicionando cada contato pertinente de sua lista. Lembrando que um grupo suporta, no máximo, 256 pessoas.

Veja também: WhatsApp: Saiba como remover o seu nome para que os contatos não visualizem

Veja a seguir como gerar o link de convite para grupos no Android e no iOS:

  1. Crie um grupo e entre no perfil;
  2. Deslize a tela até encontrar a opção “Convidar via link” no Android ou “Convidar para grupo via link” no iPhone;
  3. Selecione a forma que deseja compartilhá-lo;
  4. Feito isto, vá em “Enviar via WhatsApp”. Neste momento você poderá enviar a URL para algum contato dentro do próprio aplicativo. Outra opção é “Copiar link”, para que o compartilhamento esteja habilitado para outra rede social, por exemplo;
  5. Na aba “Compartilhar link”, você poderá escolher entre os demais aplicativos instalados no aparelho, como Gmail, Twitter, Instagram, Facebook, Telegram etc. Além desses, também existe a opção “Código QR”, em que no lugar do link um código QR pode ser usado.

Vale ressaltar que quando o link é compartilhado qualquer pessoa pode entrar no grupo, mesmo sem autorização do administrador.

Como cancelar a entrada no grupo pelo link?

O link pode ser cancelado a qualquer momento pelo administrador do grupo, basta acessar a opção “Redefinir Link” no Android ou “Revogar link” no iPhone. A aba se encontra abaixo de “Código QR”. Ao seleciona-la um novo URL será gerado, invalidando o que já está sendo compartilhado.

Whatsapp pode ser bloqueado com a recusa de termos 

Recentemente, havia uma expectativa para que o Whatsapp bloqueasse ou limitasse funcionalidades da conta de usuários que não aceitassem a nova política de privacidade. No entanto, o aplicativo de mensagens mais utilizado do Brasil voltou atrás em sua decisão de bloquear ou limitar essa função.

Dessa forma, aqueles que não aceitaram os “Termos de Serviço”, continuarão utilizando as ferramentas da plataforma. Além disso, as eventuais punições para quem rejeitou os critérios do aplicativo foram suspensas.

Entretanto, de acordo com as últimas divulgações do site WABetaInfo, o não cumprimento da obrigatoriedade em aceitar as condições de privacidade do WhatsApp pode comprometer as contas de perfis empresariais do aplicativo.

Considerando as informações, as contas profissionais que usarem provedores de nuvem do Facebook não receberão mensagens de usuários que não aceitarem os novos termos de adesão. A medida pode impactar negativamente muitas instituições que utilizam o mensageiro com recorrência, como o SAC.

Logo, recusar ter os dados compartilhados com o Facebook pode reduzir o acesso dos usuários em suas contas comerciais.

O que diz o Whatsapp

O WhatsApp informou que seguirá orientando os seus usuários a aceitarem a atualização, inclusive, quando forem utilizar algumas funcionalidades opcionais, como a de se comunicar “com uma empresa que esteja recebendo o suporte do Facebook”.

“A publicação do WhatsApp Beta Info diz que o WhatsApp está trabalhando em ferramentas para cumprir tais promessas e garantir que deixará qualquer pessoa, que ainda não tenha realizado o aceite, faça isso quando quiser usar um recurso relacionado à atualização em questão pela primeira vez”, diz o portal especializado do aplicativo.

Contudo, segundo a companhia, a informações publicada pelo WABetaInfo não procedem ao dizer que o WhatsApp está planejando se pronunciar sobre o assunto, pois, até o momento não existe nenhuma novidade sobre o caso. Neste sentido, resta aguardar o próximo anuncio da empresa acerca da situação.

3/5 - (2 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

1 comentário
  1. Vicente Pereira da Silva Diz

    É muito importante. Esse recurso.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.