Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Vale-gás: Centrão deve fazer pressão para aprovação do projeto

Às vésperas das eleições, parlamentares do Centrão estão preocupados com a aprovação do vale-gás neste momento

Nesta semana, a Câmara dos Deputados aprovou a criação de um novo projeto social. Trata-se portanto do Auxílio Gás Social. A ideia é fazer pagamentos para famílias em situação de vulnerabilidade. Ainda não se sabe se o Presidente Jair Bolsonaro vai sancionar ou não esse programa, mas ele deverá sofrer pressão por isso.

De acordo com informações de bastidores, parlamentares do Centrão votaram em peso para aprovação dessa pauta. Mais do que isso, eles pretendem pressionar Bolsonaro para que ele sancione essa lei o quanto antes. Vale lembrar que esse grupo político forma a base de sustentação de Bolsonaro no Congresso Nacional.

O Auxílio Gás Social passou apenas pela aprovação da Câmara dos Deputados nesta semana. Isso quer dizer, portanto, que a pauta ainda precisa da análise dos senadores. Por lá, é provável que o projeto acabe passando sem problemas. Só depois de todo esse rito é que o texto chegaria às mãos de Bolsonaro.

E aí ele teria que tomar uma decisão. É que de um lado ele deve sofrer pressão popular pela sanção do projeto sem vetos. Do outro, no entanto, membros do Ministério da Economia estão dizendo que se o Governo aprovar muitos programas sociais ao mesmo tempo poderá provocar um colapso nas contas públicas em breve.

Em entrevista recente, o próprio Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que se Bolsonaro começar a gastar muito, isso acabaria sendo ruim para a campanha dele. De acordo com ele, as pessoas não iriam querer votar em um Governo que não controla as suas despesas públicas.

Auxílio Gás Social

O texto desse Auxílio foi aprovado nesta semana na Câmara dos Deputados sem oferecer muitos detalhes. Não se sabe, por exemplo, quantas pessoas poderiam receber esse benefício, nem quando ele começaria a ser pago.

A ideia inicial é entregar esse dinheiro nas mãos das pessoas que possuem cadastro ativo no Cadúnico. Isso, no entanto, poderia mudar. Sobre os valores, não há uma fixação. O patamar de pagamentos dependeria de uma série de fatores.

O projeto afirma que o Governo teria que fazer esses repasses para essas famílias em um intervalo máximo de 60 dias. Assim, cada beneficiário poderia receber o dinheiro a cada dois meses. Pelo menos essa é a ideia.

Petrobras

Nesta semana, a Petrobras fez um anúncio sobre esse assunto. De acordo com a direção da estatal, eles irão doar um total de R$ 300 milhões para pagamentos de um novo programa social também sobre a questão do gás de cozinha.

Assim como o projeto da Câmara, também não dá para saber muito sobre esse benefício da Petrobras. Eles só adiantaram que os pagamentos do vale durariam algo em torno de 15 meses. É o que dizem as informações de bastidores.

Vale lembrar que o Auxílio Gás Social é um projeto independente deste projeto da Petrobras. Há quem diga dentro do Palácio do Planalto que Bolsonaro poderia escolher manter os dois ao mesmo tempo.

Avalie o Texto.

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.