Troco vale uma fortuna! Duas moedas estão valendo mais de R$ 7.000

Moedas raras são muito valiosas para os colecionadores, pois possuem peculiaridades únicas e muito difíceis de serem encontradas

Muitas pessoas se imaginam ganhando muito dinheiro de uma hora para outra. Vários brasileiros compartilha o sonho de se livrar das preocupações financeiras. Por isso que as loterias fazem tanto sucesso no país, já que pagam milhões de reais de uma hora para outra a quem acertar todas as dezenas sorteadas.

Outra maneira de ganhar dinheiro de uma maneira rápida é com a venda de moedas raras. O problema é que, assim como o nome diz, estes itens são incomuns, ou seja, as pessoas não os encontram facilmente.

A saber, as moedas costumam despertar interesse e curiosidade em diversas pessoas. Entretanto, nem todos sabem identificar um exemplar incomum e podem deixar de ganhar verdadeiras fortunas, já que alguns itens valem milhares de reais. Esse é o caso de duas moedas que juntas valem mais de R$ 7.000.

Isso mesmo, existem pessoas dispostas a pagarem fortunas para terem alguns itens raros em sua posse. Portanto, fique ligado no troco e não deixe uma moeda rara passar pelas suas mãos sem perceber o valor que ela possui.

Aliás, o Notícias Concursos traz textos diários sobre modelos raros e valiosos. Para conferir outras moedas que valem muito mais do que você pensa, basta clicar aqui.

Moedas de raras valem uma fortuna no país

Nos últimos tempos, uma moeda de 5 centavos passou a mexer com o imaginário das pessoas. Em síntese, o modelo foi fabricado em 2007, fazendo parte da segunda família do real e já tendo quase duas décadas.

A propósito, a Casa da Moeda, que fabrica os modelos conforme os pedidos do Banco Central, produziu quase 404 milhões de moedas de 5 centavos naquele ano. Essa tiragem é considerada bastante elevada e só perde para as produções de 2013 (600,1 milhões), 2010 (550,1 milhões) e 2011 (437,5 milhões).

Em meio a esses números, uma moeda de 5 centavos de 2007 possui dois erros de fabricação que elevaram em dezenas de milhares de vezes o seu valor, para R$ 3.800, segundo o Catálogo Ilustrado Moedas com Erros.

Além disso, uma moeda de 25 centavos também se valorizou significativamente nos últimos tempos. O modelo pode ser vendido por mais de R$ 3 mil no país, segundo informações do Catálogo Amigo, 5ª edição, 2024.

Colecionadores pagam mais de R$ 7.000 por moedas raras

Em resumo, a moeda de 5 centavos pode valer R$ 3.800 por causa de duas falhas. A primeira delas se refere ao fato de o exemplar ser bifacial. Esta característica é muito difícil de ser encontrada, e esse desafio elevou significativamente o valor do item no país.

Por falar nisso, as moedas possuem uma efígie (representação plástica da imagem de um personagem real ou simbólico) no anverso e o valor que representam no reverso. Contudo, o modelo de 5 centavos apresentado neste texto foi fabricado com o valor de “5 centavos” e o ano “2007” tanto no anverso quanto no reverso.

Além disso, o modelo possui o reverso invertido. Para conferir se o modelo tem esse erro, basta girá-lo na vertical, ou seja, de cima para baixo ou de baixo para cima. Se, ao girar a moeda, o reverso ficar de ponta cabeça, significa que ele está invertido, algo que não deveria acontecer.

Por sua vez, a moeda de 25 centavos que vale mais de R$ 3.000 foi fabricada em 1995 e possui o reverso de 50 centavos. Para conferir se o modelo tem esse erro, basta comparar a moeda com um modelo de 25 centavos e um de 50 centavos. Os exemplares de 25 centavos de 1995 possuem a borda com sete lados, formando um heptágono. Já os modelos de 50 centavos possuem a borda uniformemente circular.

Moedas raras de 5 e 25 centavos podem valer mais de R$ 7.000
Moedas raras de 5 e 25 centavos podem valer mais de R$ 7.000. Imagem: Reprodução.

Valor dos itens varia conforme sua conservação

As moedas recebem algumas classificações quanto ao seu estado de conservação. O primeiro termo se chama flor de cunho, que se refere aos exemplares que não circularam, ou seja, não apresentam qualquer sinal de desgaste ou manuseio. Em outras palavras, são moedas que não possuem marcas e estão em perfeito estado de conservação.

Por sua vez, o estado de soberba se refere às moedas que apresentam, aproximadamente, 90% dos detalhes da cunhagem original. Em resumo, os exemplares que tiveram uma pequena circulação se enquadram neste segmento.

Já a moeda muito bem conservada (MBC) se caracteriza por ter mais sinais de manuseio e uso. Os itens devem apresentar, aproximadamente, 70% dos detalhes da cunhagem original. Além disso, o seu nível de desgaste deve ser homogêneo, sem ter um local bem mais desgastado que outro.

Vale destacar que os valores informados em catálogos de moedas são apenas uma base para os colecionadores e vendedores. Os valores reais dependem da negociação entre as partes envolvidas, ou seja, os preços podem ficar bem mais elevados que os informados em catálogo, caso o comprador acredite que vale a pena pagar mais caro.

De acordo com o Catálogo Amigo, os valores da moeda de 25 centavos com cunho trocado são os seguintes:

  • Flor de cunho: R$ 3.250;
  • Soberba: R$ 2.150;
  • MBC: R$ 1.400.

Já a moeda bifacial de 5 centavos pode ser vendida por R$ 3.800 caso seja flor de cunho, ou seja, não apresente sinais de desgaste ou manuseio. Portanto, quem conseguir ambas as moedas irá faturar de uma só vez mais de R$ 7.000.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.